Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

25/06/2009 - Correio da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

BCP: Antigos administradores acusados de burla

Prejuízo de 600 milhões de euros.

O Ministério Público acusou cinco ex-administradores do BCP de burla, falsificação de documentos e manipulação de mercado. Jardim Gonçalves, Cristopher Beck, Filipe Pinhal, Castro Henriques e António Rodrigues são acusados de terem provocado um prejuízo de 600 milhões de euros ao banco.

De acordo com a Procuradoria-Geral da República (PGR) os crimes foram praticados entre os anos de 1999 e 2007 e dizem respeito à utilização de veículos off shore, detidos de facto pelo Banco, de modo a determinar os valores de mercado e o rating dos títulos BCP no mercado de valores e também à falsificação da contabilidade do Banco, com vista a ocultar as perdas resultantes para o Banco o que resultou num prejuízo de 600 milhões de euros.

Os antigos admnistradores são também acusados de terem obtido avultados prémios, calculados em função de resultados deliberadamente empolados, com um prejuízo para o Banco de cerca de 24 milhões de euros.

O Ministério Público solicitou medidas de coacção de incidência patrimonial e outras, julgadas adequadas à salvaguarda dos fins do processo.

BERARDO QUER DEVOLUÇÃO

O terceiro maior accionista do BCP, Joe Berado, exigiu esta quinta-feira que os cinco ex-administradores devolvam as reformas que são 'centenas de milhares de euros'.

'O importante é que os accionistas não continuem a pagar esta desgraça', avançou Berardo, realçando que quer proteger o seu investimento e o investimento dos 140 mil accionistas do BCP.

PROENÇA DE CARVALHO DIZ QUE ACUSAÇÃO É INJUSTA

Daniel Proença de Carvalho, advogado de Christopher Beck, antigo administrador do BCP agora acusado pelo Ministério Público diz que esta acusação relativa ao seu cliente é 'profundamente injusta'. Proença de Carvalho sublinhou que está a ponderar a possibilidade de pedir a abertura da instrução do processo, uma vez que só foi notificado da acusação na quarta-feira.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 299 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal