Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

24/06/2009 - Gazeta Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Agência de turismo de Vitória forneceu visto falso a capixaba presa em Embaixada

Por: Letícia Gonçalves

Documentação teria sido obtida por meio de agência de turismo de Vitória.

Uma capixaba de 26 anos foi presa na Embaixada dos Estados Unidos em Brasília nesta terça-feira (23). Ela apresentou documentos falsos para tentar conseguir um visto de entrada no país. Mas foi flagrada pela Polícia Civil do Distrito Federal, acionada depois que funcionários da embaixada desconfiaram dela e de outras três pessoas. A documentação foi fornecida por estelionatários por valores que variam de R$ 2 mil a R$ 4 mil.

De acordo com a delegada chefe da Delegacia de Defraudações e Falsificações do Distrito Federal, Ivone Rossetto, a capixaba A.G. R. já morou nos Estados Unidos, irregularmente, entre 2003 e 2008. Ela é casada com um brasileiro, que também reside no país, e tem dois filhos, americanos, com ele. No final do ano passado ela veio para Vitória com os filhos e tentava retornar à América.

Para obter um visto de turista, ela apresentou declaração de rendimentos e recibo de pagamento falsos, documentos que ela disse à polícia ter obtido por meio de uma agência de turismo de Vitória. A Polícia Civil do Distrito Federal deve enviar informações à polícia do Espírito Santo para que o caso seja investigado também no Estado.

Após a prisão, a capixaba foi enviada à penitenciária feminina do DF. De acordo com a delegada Ivone Rossetto, ela pode ser transferida para Vitória caso a Polícia Civil do Espírito Santo solicite o procedimento, mas a mulher pode obter a liberdade provisória na Justiça, já que é ré primária e tem bons antecedentes.

Os filhos dela não estavam em Brasília no momento da prisão. Eles ficaram com parentes em Vitória. Uma tia da capixaba foi informada da prisão. A.G.R. Foi autuada por uso de documnento falso. A pena para esse crime é de dois a seis anos de reclusão.

O esquema

Além da capixaba, uma mulher de Governador Valadares (MG) e um casal do interior de Goiás também foram presos durante a ação da polícia na embaixada.

De acordo com a Polícia Civil do Distrito Federal, estelionatários que forneciam documentação falsa para a obtenção do visto em vários Estados brasileros orientavam as pessoas a procurarem a Embaixada dos Estados Unidos em Brasília para a obtenção do visto de turista.

"Algumas pessoas vinham de outros Estados, inclusive eles disseram isso, que foram orientados pelos estelionatários desses Estados que já conheciam a forma como eram feitas as entrevistas e então já orientavam as pessoas sobre como proceder e como responder às perguntas da embaixada de modo que conseguissem passar com aquela documentação", conta a delegada Rossetto.

Uma vez nos Estados Unidos, as pessoas que utilizavam a documentação falsa permanciam ilegalmente no país.
A desconfiança da embaixada surgiu quando os dados da documentação e os apresentados na entrevista tornaram-se contraditórios. De acordo com a asssessoria de imprensa da Embaixada dos Estados Unidos, as pessoas presas podem até pedir o visto novamente, mas provavelmente, terão o pedido negado permanentemente.

"Operação Everglades"

Nesta quarta-feira (24) três pessoas foram presas em Goiânia, acusadas de falsificação de documentos para obtenção de vistos. A "Operação Everglades" foi realizada pela Polícia Federal e pela Embaixada dos Estados Unidos em Brasília.

A agência de viagens "Viaje Bem", de Goiânia foi apontada como fornecedora de vários tipos de documentos falsos. De acordo com a embaixada, a atividade ilegal da agência foi descoberta em abril de 2009, quando um solicitante de visto admitiu ter pago a Fernando Oliveira Martins, um dos proprietários da empresa, um pacote de documentos fraudulentos que incluía uma carta de emprego falsa.

Ao fazer a verificação cruzada de solicitantes anteriores para conferir a ligação com a Viaje Bem, a Unidade de Prevenção de Fraude descobriu um padrão de falsificações em prática há vários anos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 272 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal