Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

22/06/2009 - Midiamax Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Quadrilha paulista é presa por furtar dados de cartões bancários

Por: Jacqueline Lopes e Alessandra Carvalho


Uma quadrilha de São Paulo foi presa em flagrante no último sábado (20) quando tentava aplicar o golpe ‘chupa cabra’. O crime ocorre através da instalação de equipamentos eletrônicos como notebook para furtar dados de clientes e clonagem de cartões.

No dia 23 de maio uma parafernália foi encontrada conectada a um dos caixas eletrônicos da agência bancária do Unibanco, na Rua Marechal Rondon, no Centro de Campo Grande. A prisão dessa quadrilha pode ter relação com o crime.

Cerca de um mês depois, no último sábado outro episódio resultou na prisão da quadrilha. Policiais civis do Garras (Grupo Armado de Repressão a Roubos, Assaltos e Seqüestros) foram acionados às 11 horas para ir até o Banco do Brasil, agência Jardim dos Estados, na Rua Maracaju.

Clientes reclamaram de que os cartões estavam sendo retidos pelo caixa automático.

Chupa cabra

Segundo informações do Garras, no banco, os policiais notaram que havia duas pessoas suspeitas. Elas acabaram presas. No crime, os cartões ficavam retidos, um adesivo com um número telefônico fraudulento era colocado para que o cliente ligasse e informasse o problema. Com isso, a senha era repassada e a quadrilha utilizava todos os dados para o saque.

Foram presos Ubiratan Pereira de Araújo, 55. Ele já está na Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos. No presídio feminino estão Regiane de Loude Dias Quintão, 27, e Tatiane dos Santos da Silva, 25.

As mulheres foram presas no Banco do Brasil. Já o chefe da quadrilha, Ubiratan acabou pego quando embarcava para cidade de São Paulo (SP).

Ainda conforme o Garras, elas eram responsáveis pelas instalações dos equipamentos apreendidos. O chefe, Ubiratan, ficava nas proximidades para atender um telefone, cujo número estava impresso no adesivo com a logomarca do Banco do Brasil (foto) que era afixado nos terminais.

“(...) quando o cliente ligava para reclamar da retenção do cartão, o mesmo pedia a senha de segurança do cliente. Assim, de posse do cartão retido, obtinha o acesso à conta para realizar transações bancárias em favor da quadrilha”, explica a nota à imprensa do Garras.

Há informações de que eles agiam nos estados de Mato Grosso e São Paulo.


Adesivo fraudulento era colocado no caixa

O delegado do Garras, Ivan Barreira pede para que os clientes jamais informe a senha. Outro alerta, não telefonar para números cujo prefixo seja de São Paulo ou Rio de Janeiro, respectivamente, 011 e 021.

Serviço - O GARRAS disponibiliza aos cidadãos o telefone 3326-8800 para denúncias e informações a respeito de crimes ocorridos nesta capital, sendo considerado o anonimato do denunciante.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 362 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal