Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/06/2009 - Mídia News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fiscal é preso em flagrante com propina de R$ 40 mil

Laurênio Lopes Valderramas foi preso pelo Gaeco, num posto da Avenida Beira-Rio, em Cuiabá.

O fiscal estadual de tributos Laurênio Lopes Valderramas foi preso em flagrante, na tarde desta quinta-feira (18), exigindo um suborno no valor de R$ 40 mil. A detenção foi realizada em Cuiabá pela Delegacia Fazendária, em um posto na Avenida Beira-Rio.

O fiscal vai responder pelo crime de corrupção passiva, e pode pegar de dois a 12 anos de prisão. Por determinação do secretário de Fazenda, Eder Moraes, o servidor foi afastado imediatamente de suas atividades, como medida cautelar, e ainda irá responder a um processo disciplinar administrativo.

"Nós vamos agir internamente, com determinação e austeridade na preservação dos direitos do cidadão. A corrupção é inadmissível. A Corregedoria da Sefaz e a Delegacia Fazendária estão plenamente sendo incentivadas a investigar e punir exemplarmente os servidores fazendários envolvidos em fraudes", afirmou Moraes.

Laurênio teria solicitado a propina para reduzir o Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens ou Direitos (ITCD). Segundo informações que ele mesmo teria prestado a vítima da exploração, o imposto seria reduzido de R$ 189 mil para R$ 86 mil.

O flagrante realizado teve a participação ativa da vítima, o acadêmico de Direito, Iran Pereira. Ele afirmou que foi procurado por Laurênio há uma semana, oferecendo o "serviço", que lhe economizaria R$ 60 mil.

A Delegacia Fazendária, em parceria com o Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco), acompanhou toda a negociação, conforme revelou o delegado fazendário Rogério Modelli. "O fiscal recebeu a propina e chegou a conferir o dinheiro dentro do carro". O trabalho do fiscal consistia em avaliar os bens deixados pelo pai da vítima, ação necessária para a confecção do inventário. A corrupção tratava-se de reduzir o valor destes bens e, conseqüentemente, o ITCD, durante sua avaliação", disse o delegado. Toda a operação foi gravada em vídeo pela Polícia Fazendária.

O fiscal ainda não havia sido ouvido pela polícia até às 15h15 desta quinta-feira (18. Ele chegou a ser encaminhado a Delegacia Fazendária, mas passou mal enquanto iniciava seu depoimento e foi encaminhado para um hospital.

Valderramas faz parte do quadro funcional da Sefaz há quatro anos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 322 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal