Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/06/2009 - Jornal de Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Buscas na Visabeira por suspeita de fraude fiscal

Por: Nelson Morais

Operação liderada pelo DCIAP no âmbito de inquérito-crime que nasceu do processo Furacão.

Cerca de 40 homens varreram, esta terça-feira, as instalações do grupo Visabeira nas zonas de Viseu e Lisboa, à procura de provas da prática de crimes fiscais. A holding é suspeita de ter recorrido a esquemas ilegais para pagar menos IRC e IRS.

Os esquemas são idênticos aos usados por outras sociedades investigadas no processo Furacão (ver caixa), esclareceu uma fonte judicial. De resto, as buscas foram realizadas, durante o dia de ontem, no âmbito de um inquérito-crime nascido de uma certidão extraída daquele megaprocesso.

É, também, o Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) que dirige o processo que tem por alvo várias empresas do universo Visabeira. Uma holding fundada em Viseu e que acaba de comprar as sociedades de faianças Vista Alegre e Bordalo Pinheiro, em processos de negociação que levaram o ministro da Economia, Manuel Pinho, a classificá-la como "uma empresa com visão".

As buscas de ontem foram lideradas por uma equipa de quatro procuradores do DCIAP, apoiados por elementos da Inspecção Tributária e da Unidade de Acção Fiscal da GNR, tendo permitido recolher documentação diversa em suporte digital e de papel. Tal como tem sucedido no processo Furacão, por divergências iniciais do DCIAP e da Judiciária sobre a estratégia da investigação, também o inquérito da Visabeira decorre sem a colaboração desta polícia.

O JN confirmou que a operação de ontem se concentrou em Viseu, Lisboa e arredores de ambas as cidades, mas a Procuradoria-Geral da República emitiu um breve comunicado em que referiu a realização de buscas "ao nível de todo o país", para apuramento de "eventuais crimes de fraude fiscal qualificada e outros eventuais ilícitos". Alguns órgãos de comunicação noticiaram buscas em residências de administradores da Visabeira, mas o JN não logrou confirmar tal informação.

A meio da tarde, o grupo empresarial, presidido por Fernando Campos Nunes, também enviou um comunicado à imprensa, no qual admitiu as buscas apenas numa das suas empresas. Sustentou que a operação tinha a ver "com os exercícios de 2000 a 2005 da Benetrónica", sociedade anónima dedicada ao comércio internacional de componentes electrónicos, e desmentiu as notícias que relacionaram a investigação com a compra da Vista Alegre e da Bordalo Pinheiro.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 402 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal