Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

12/06/2009 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

DJs dão golpe virtual de R$ 1,43 milhão comprando suas próprias músicas

Com dados de cartões de crédito roubados, eles baixavam seus arquivos. Dessa forma, poderiam receber direitos autorais da Amazon e iTunes.

Um grupo de DJs britânicos foi detido nesta quarta-feira (10), depois de autoridades identificarem um golpe envolvendo direitos autorais pagos para músicas na internet.

A polícia de Londres acredita se tratar do primeiro caso desse tipo, em que os próprios detentores dos direitos compravam suas músicas pela web, usando dados de cartões de crédito roubados. Os downloads somaram 450 mil libras (cerca de R$ 1,43 milhão), e os golpistas teriam direito a 200 mil libras (cerca de R$ 636 mil) em direitos autorais.

Segundo a publicação “Telegraph”, os acusados colocaram seus arquivos digitais na iTunes, loja on-line da Apple, e na Amazon. Depois, eles adquiriam as canções com as informações financeiras roubadas. Pela grande quantidade de downloads de 19 canções, os músicos chegaram a chamar a atenção da indústria fonográfica, em busca de novos talentos.

Dez pessoas, com idades entre 19 e 41 anos foram detidas em diversas regiões da Inglaterra – ainda não há informação sobre a pena que cada um pode pegar. Eles são suspeitos de conspiração para realizar fraudes e lavagem de dinheiro.

O golpe, diz o “Telegraph”, teve início em agosto do ano passado, quando os DJs pagaram uma taxa anual de US$ 30 por álbum para uma empresa chamada Tunecore. Com isso, a distribuidora colocou as faixas no iTunes. Em seguida, os DJs obtiveram milhares de números roubados de cartões de créditos e abriram diversas contas no iTunes para baixar seus próprios álbuns por US$ 10.

A operação foi realizada pela unidade de crimes cibernéticos da Scotland Yard, que trabalhou em parceria com o FBI (polícia federal dos EUA).

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 451 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal