Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

12/12/2006 - Jornal Pequeno Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Corrupção e Segurança


Vera Regins Miller, consultora do Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas, está em São Luís divulgando práticas bem sucedidas de Gestão Integrada de Segurança Pública e Justiça Criminal do governo Lula. E aqui discursou o discurso de todos os especialistas: não se pode pensar em segurança pública sem considerar a inserção social, a cidadania ativa e a integração de ações e políticas públicas de saúde, educação e urbanização.

Esta é a ponta de uma mesma notícia. Na outra ponta anuncia-se a comemoração do Dia de Combate à Corrupção em São Luís, instituído pela ONU em 2003 e aqui celebrado pela Controladoria Geral da União, Polícia Federal, Ministério Público Federal e Ministério Público Estadual.

O Brasil, embora aprovado pela Organização dos Estados Americanos quanto às providências adotadas, perde a cada ano 10 bilhões de reais com a corrupção, dinheiro que equivale à soma dos recursos de vários Ministérios, segundo o consultor de economia do site Contas Abertas, Gil Castelo Branco.

E as notícias são as mesmas porque há uma relação intrínseca entre corrupção e segurança, ou melhor, entre corrupção e crimes de violência. Principalmente se imaginamos os efeitos que 10 bilhões de reais investidos em saúde, cidadania, urbanização e educação causariam, já que na ausência destes está a origem de grande parte da violência e insegurança do pais.

O suborno, a extorsão, o tráfico de influência, a compra e venda de sentenças judiciárias, as fraudes em licitações, a apropriação de bens e serviços públicos são insistentemente usados como ferramentas de crimes comuns, como lavagem de dinheiro e formação de quadrilhas. Atualmente, nada mais nada menos que 5.419 empresários, servidores públicos e lobistas estão sendo investigados por esses crimes apenas nas varas da Justiça Federal.

Mais real ainda é o entrelaçamento entre a corrupção e o tráfico de drogas, tráfico de armas, contrabando, tráfico de órgãos, tráfico de seres humanos e de animais, as modalidades criminosas que mais patrocinam a violência no Brasil.

A carga de notícias de corrupção na cabeça dos brasileiros também é surpreendente. A ONG Transparência Brasil calcula que entre janeiro de 2002 e novembro de 2003, 63 veículos de comunicação (59 jornais e 4 revistas) publicaram 130 mil matérias sobre o assunto, totalizando 300 milhões de caracteres. E isso porque os brasileiros ainda desconhecem os órgãos de combate à corrupção existentes no país. Alunos da disciplina Teoria e Análise da Corrupção (Ciências Políticas) da UNB constataram que 51,1% dos brasileiros não sabem para que serve o Tribunal de Contas da União e 68,4% desconhecem as atribuições da Controladoria Geral da União.

Tanta notícia de corrupção suja a imagem pública. Tanto que 90,1% dos brasileiros não confiam nos políticos e apenas 6,5% das pessoas consideram os juízes confiáveis.

No Maranhão, onde o próprio Tribunal de Contas do Estado recebe o nome de uma ex-governadora citada várias vezes em caso de corrupção, o quadro chega a ser tragicômico.

As duas pontas da mesma notícia se unem exatamente neste paradoxo: o dinheiro da corrupção é o dinheiro não aplicado em saúde, educação, urbanização e cidadania, e vai ser, um pouco à frente, responsável por atos de violência cometidos exatamente pelas vítimas da deserção social. Financiando, direta e indiretamente, a insegurança que atormenta o Brasil.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 427 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal