Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

09/06/2009 - Correio do Litoral Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

MP denuncia fraude de médicos na Santa Casa de Paranaguá


Denúncia sobre a falsificação em folhas de pagamento relativas a plantões médicos na antiga Santa Casa de Paranaguá será levada à Justiça.

A “fraude dos plantões fantasmas” foi apresentada, nesta terça-feira, 9, na Escola de Governo. “A nossa preocupação é com a decência na administração pública. Nós não esperamos uma CPI para punir esses maus profissionais, mas agimos com firmeza”, afirmou o governador Roberto Requião.

A ação do Ministério Público é conseqüência do trabalho realizado pela coordenadoria de Corregedoria, da Secretaria Especial de Corregedoria e Ouvidoria Geral, por determinação do secretário Luiz Carlos Delazari. “A determinação das investigações deixa clara a intolerância do governo com possíveis desvios de conduta profissional dos seus servidores”, completou o delegado da Polícia Federal, José Francisco de Castilho Neto, cedido à Secretaria.

Provas documentais e testemunhais comprovaram que um grupo, formado por 11 médicos e um funcionário, fraudou sistematicamente, durante mais de 12 meses, a folha do hospital, o que resultou no aumento de 350% no gasto com os médicos plantonistas. Segundo Castilho Neto, os profissionais passaram a registrar de 20 a 30 plantões mensais, em vez dos dez que costumavam cumprir.

Por sua vez, o Estado, que antes pagava R$ 165 mil aos médicos por mês, passou a desembolsar R$ 560 mil. “Isso chamou a atenção do secretário da Saúde e de alguns funcionários do hospital, que fizeram a denúncia ao governador”, explicou.

Apuração

O levantamento da situação irregular durou aproximadamente seis meses e foram comprovados quatro crimes: falsificação de documentos, falsidade ideológica, peculato (roubo do dinheiro público) e formação de quadrilha. “Comunicamos nossas conclusões ao Ministério Público por meio de notícia-crime. No MP, seguiu-se o trâmite regular e, agora, pouco mais de um ano depois, recebemos a informação de que a denúncia elaborada pelos promotores está pronta e será brevemente oferecida à Justiça”, detalhou.

Castilho Neto está confiante na punição dos envolvidos, que lesaram os cofres do governo do Paraná. “Depois de o processo ser julgado, com certeza essas pessoas serão condenadas judicialmente pelos seus atos. Isso deverá ocorrer tanto criminalmente como em ação civil pública, em que os investigados poderão responder com o bloqueio dos bens de seus patrimônios, para que a quantia desviada seja ressarcida ao Estado”, destacou.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 395 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal