Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

09/06/2009 - rondoniaovivo.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

EXCLUSIVO - Estelionatário que se fazia passar por filho do dono da Gol é preso no interior de Rondônia


Marcelo Nascimento da Rocha, um paranaense de 33 anos, que ficou famoso em todo o país por ter aplicado um dos golpes de estelionato mais bem bolado da história, foi preso no final dessa tarde em Ouro Preto D’Oeste, quando, com sua cara de pau e oportunismo, estava aplicando golpes em outros municípios do interior, como Pimenta Bueno. Marcelo estava utilizando o nome de Luciano Cremonese e foi preso baseado no Artigo 171.

Marcelo ficou famoso ao ser preso no Rio de Janeiro em 2001, quando usava a falsa identidade de Henrique Constantino, “o filho do dono da Gol”. Através desse subterfúgio ele virou frequentador das altas rodas, o estelionatário tinha acesso a artistas, empresários e acumulava dívidas astronômicas com gastos que nunca iriam ser pagos, além de ter dado entrevistas à programas de TV (o famoso apresentador Amaury Jr. foi um dos que caíram na lábia do golpista) e ter namorado modelos.

Para dar uma idéia, antes de ser preso pela primeira vez, Marcelo, com a sua falsa identidade de filho do dono da viação Gol, estava cercado de atores globais, como Carolina Dieckman e Marcos Frota, em um jatinho alugado, cujos gastos, nos dois dias em que ficou à sua disposição, já havia chegado ao valor de R$ 58 mil.

Em matéria divulgada na revista Época (Edição 185 – 03/12/2001) o registro da cara de pau de Marcelo é gritante, veja com que oportunismo e muita sorte contou o estelionatário:

“(...) Durante quatro dias no final de outubro (de 2001), travestido de Henrique de Oliveira ou Henrique Constantino, “o filho do dono da Gol”, Marcelo Nascimento Rocha levou vida de bacana no Recifolia, o Carnaval antecipado da capital pernambucana. Exibiu-se ao lado de modelos e atrizes, namorou algumas, fez amizade com atores globais e festeiros endinheirados, aproveitou as regalias de um camarote vip e de um resort exclusivos, deu entrevistas para a televisão. Por dois dias teve à disposição um jatinho e um helicóptero. Sem tirar do bolso um tostão, consumiu mais de R$ 100 mil nos quatro dias de esbórnia. O falso milionário não usava talão de cheques nem cartão de crédito. Fazia compras na cara dura, deixava que um incauto interesseiro adiantasse o pagamento ou pedia fiado. Sempre deu certo.

Gordinho e atarracado, Marcelo destoava dos convidados sarados e malhados, como os empresários João Paulo Diniz e Álvaro Garnero. Usava sapatos gastos, relógio vagabundo com pulseira de plástico e dois celulares de primeira geração, enormes, tipo tijolão. Compensava a aparência desleixada – ou apenas excêntrica – com simpatia e uma conversa envolvente, além, é claro, do sobrenome fictício que sugeria uma conta bancária tão generosa quanto ele. Mostrava também um conhecimento minucioso da aviação e da vida das celebridades presentes.”

Posteriormente foi descoberto que Marcelo era um dos maiores picaretas que já rodou no Brasil, acumulando 16 identidades e passando por histórias mirabolantes, tanto que acabou virando personagem no livro “Vips - Histórias Reais de um Mentiroso”, de Mariana Caltabiano.

CONFIRA ABAIXO VÍDEO SOBRE O MAIOR PICARETA DO BRASIL:


Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 945 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal