Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

08/06/2009 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpistas clonam cartões e dão prejuízo de mais de R$ 100 mil no interior de SP

Até a tarde desta segunda, polícia calculou em cem o número de vítimas. Crime ocorreu em Santa Cruz do Rio Pardo e saques chegaram a R$ 1.300.

Até a tarde desta segunda-feira (8), a polícia de Santa Cruz do Rio Pardo, a 346 km de São Paulo, havia calculado em cem o número de vítimas de uma suposta quadrilha que clonou dados bancários de correntistas e fez saques e transferências irregulares. De acordo com o delegado Renato Mardegan, o prejuízo total foi estimado em R$ 100 mil, mas pode ser maior. Ninguém foi preso.

“Devem existir mais vítimas porque teve muita gente que não veio registrar boletim de ocorrência (foram 100 até agora). Para a gente, isso torna a investigação mais difícil”, afirmou Mardegan, que começou a receber os correntistas lesados no 1º DP da cidade na sexta-feira (5).

O golpe afetou clientes da Nossa Caixa, que só tem uma agência em Santa Cruz do Rio Pardo. A assessoria de imprensa do banco informou que vai ressarcir todos as pessoas que foram lesadas.

O golpe

“Eles (criminosos) clonaram vários cartões e sacaram o dinheiro das vítimas. Também fizeram financiamentos em nome delas”, explicou o delegado. Para conseguir os dados bancários, os golpistas precisam instalar nos caixas eletrônicos um sistema que permite copiar as informações do cliente quando ele usa o cartão.

Apesar disso, Mardegan apostou que a suposta quadrilha não é da cidade. “Acho que é da capital ou outro lugar. Eles acreditam que (vindo para uma cidade pequena) a dificuldade é maior em esclarecer o caso. E não é”, afirmou. O valor dos saques descoberto até agora varia de R$ 800 a R$ 1.300.

O delegado não quis adiantar quais pistas tem sobre os golpistas e disse que uma das táticas usadas por eles para despistar os policiais é transferir o valor sacado irregularmente para outro correntista do banco e retirar o dinheiro logo em seguida. “Aí a polícia segue o rastro do dinheiro e acaba indo atrás de uma pessoa que não sabe de nada”, contou Mardegan.

Telefone para dúvidas

Em nota, a Nossa Caixa informou que as máquinas da cidade estão passando por "minuciosa vistoria" e que, em caso de suspeita de clonagem, o cliente deve cancelar imediatamente seu cartão. Lamentando o prejuízo aos correntistas, a Nossa Caixa colocou à disposição das vítimas o telefone 0800.722.1518 para tirar dúvidas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 241 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal