Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

05/06/2009 - Económico Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

BES leva auditora multinacional BDO a tribunal

Por: Maria Ana Barroso

Processo do banco contra a auditora, pela fraude de Miami, promete resolver-se em duas a três semanas.

Começou esta semana a ser julgado nos EUA o processo do Banco Espírito Santo (BES) contra a auditora BDO, a propósito da fraude cometida na ES Bankest, empresa de ‘factoring' de Miami que pertencia ao universo do grupo.

Depois de, em 2007, o banco ter sido indemnizado em 521 milhões de dólares, a instituição liderada por Ricardo Salgado tenta desde então que, para além da BDO Seiman, também a casa-mãe BDO International seja responsabilizada. Em Março do ano passado, o tribunal de recurso de Miami aceitou o pedido do BES mas o processo em tribunal só agora teve início.

O processo tem suscitado grande interesse ao nível da auditoria internacional, até porque, caso o BES vença, se pode estabelecer um precedente que seria utilizado em casos semelhantes em todo o mundo.

De acordo com a imprensa norte-americana, o julgamento começou terça-feira, com o BES a responsabilizar a BDO International por esta não ter assegurado a qualidade da auditoria realizada pela sua subsidiária norte-americana, a BDO Seiman. Esta última foi condenada, em 2007, a pagar 521 milhões de dólares (366 milhões de euros à cotação actual) ao BES, que alegou que a BDO tinha o dever de detectar as fraudes cometidas na empresa de ‘factoring'. Até porque, defendeu então o banco, o BES apenas realizou uma parceria com o Bankest pela existência de uma rentabilidade que afinal era artificial. Durante vários anos, os resultados apresentados foram o triplo dos verdadeiros lucros.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 413 vezes




Comentários


Autor e data do comentário: isidoro p ramos - 08/06/2009 08:45

A auditoria, principalmente, contábil deixou de ser somente a comparação entre relatórios e saldos nos balancetes. Qualquer empresa de auditoria, independente de seu tamanho ou de seu cliente, tem que ir às bases operacionais e físicas, para comprovar a regularidade dos registros operacionais.
Uma punição a BDO não seria um fato novo, mas sinalizaria ao mercado que a negligência tem um preço.
Isidoro P Ramos
Auditor



O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal