Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS



Promoção BLACK WEEK. Até o dia 02/12 valor promocional para o Treinamento sobre Fraudes Crédito e Comércio ! CLIQUE AQUI.


Acompanhe nosso Twitter

04/06/2009 - Diário do Grande ABC Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia estoura laboratório clandestino de medicamentos

Por: Evandro De Marco


A polícia estourou na quarta-feira um laboratório clandestino de medicamentos na rua Bandeirantes, Vila Conceição, em Diadema. Várias caixas de remédios foram apreendidas e um dos sócios foi preso.

Uma denúncia anônima levou investigadores do Setor de Meio Ambiente e Produtos Controlados da Delegacia Seccional até o galpão da fábrica. Quando a polícia chegou, "os equipamentos estavam funcionando e os medicamentos eram elaborados e embalados", segundo o delegado Nelson Caneloi Junior.

Um dos sócios do Laboratório Keimei do Brasil, identificado como Elieser Ruiz Hubner, 47 anos, foi detido e levado à delegacia. Se condenado, pode cumprir de 10 a 15 anos de prisão.

De acordo com o delegado, a empresa está legalmente constituída, mas não tem autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para manipular medicamentos, o que incriminaria os proprietários.

Ainda segundo Caneloi, esse não é o primeiro caso deste tipo envolvendo os donos do Laboratório Keimei. Eduardo Tachibana, sócio majoritário da empresa, já foi preso acusado de falsificação de medicamentos.

Entre os remédios apreendidos estava o Varicell, usado no tratamento de varizes e hemorróidas. Em 2007, a Anvisa suspendeu propagandas e a venda do produto devido à falta de registro por parte do fabricante, que somente validou a versão em drágeas.

Foram apreendidos ainda comprimidos do suplemento nutricional Viagron, que também teve a comercialização vetada pela Anvisa por falta de registro de um dos seus fabricantes.

"Não sabemos ainda se os medicamentos são falsificados. Vai depender de uma perícia da própria Anvisa para verificarmos isso. O fato é que o laboratório existe no papel, mas não tem autorização da Anvisa para trabalhar com remédios, o que já caracteriza um crime", finalizou Caneloi.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 584 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal