Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

03/06/2009 - Primeira Edição Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Médica cobrava R$ 100 por atestado falso


Durante coletiva realizada agora a pouco na sede da Polícia Federal (PF), em Jaraguá, foi explicado os detalhes da Operação Denário, deflagrada pela PF em conjunto com o Ministério da Previdência Social e Ministério Público Federal (MPF). O assessor chefe da Assessoria de Pesquisa e de Gerenciamento de Riscos do Ministério da Previdência, Dilmar Pregardier, disse que essa é a décima operação realizada pela Força Tarefa este ano. “Operação que tem trazido resultados muito bons para a previdência e para a população”, destacou.

O delegado da PF, Delano Serqueira, estava a frente das investigações que começaram a pouco mais de um ano. Ele disse que existem duas modalidades da fraude. Uma é a do atestado médico falso, onde se conseguia benefícios previdenciais como auxílio doença, aposentadoria especial rural e benefício assistencial LOAS por incapacidade. Na outra modalidade se conseguia um documento falso de suposta atividade rural.

Entre os 14 presos, além da médica psiquiátrica, que cobrava R$ 100 por um atestado falso e trabalhava para as duas quadrilhas, está o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais. Os nomes não foram divulgados ainda.

O delegado disse que das dez operações realizadas este ano, essa foi a melhor. A quadrilha presa hoje atuava há cerca dois anos e já haviam concebido 580 benefícios, que serão revisados pela perícia médica do Ministério da Previdência.

Os acusados irão responder pelos crimes de formação de quadrilha, estelionato e uso de documentos falsos. Se condenados, terão pena máxima de 13 anos de reclusão.

Ainda hoje, 92 pessoas serão ouvidas e outras 73 periciadas. O delegado afirma que novas provas estão surgindo e novos mandados de prisão poderão ser cumpridos.

A quadrilha será levada para o IML, onde farão exames de corpo delito.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 209 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal