Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

03/06/2009 - Público.pt - Última Hora Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Métodos actuais de lavagem de dinheiro fariam Al Capone "parecer um azelha"

Declarações do presidente da Agência de Controlo da Banca alemã.

Os métodos de "lavagem" de dinheiro hoje existentes a nível mundial "são tão sofisticados que fariam Al Capone parecer um azelha", afirmou hoje o presidente da Agência de Controlo da Banca alemã (Bafin).

Jochen Sanio afirmou, numa conferência em Berlim, que em comparação com as elevadas somas de dinheiro "lavado" infiltradas no circuito monetário - que segundo o Fundo Monetário Internacional atingem cerca de 705 mil milhões de euros por ano - os valores que o Estado consegue apreender "são ínfimos".

Na opinião de Jochen Sanio, a falta de cooperação a nível internacional facilita a tarefa dos criminosos, embora a Alemanha não seja o principal palco das "lavagens" de dinheiro, mas provavelmente o país onde ele chega já com aparência legal.

No mesmo fórum, o presidente da Polícia Judiciária Alemã (BKA), Joerg Ziercke, adiantou que os criminosos transferiram a "lavagem" de dinheiro para a Internet, e fazem negócios através de cartões de crédito ou de cartões pré-pagos de empresas como a Webmoney ou a Moneybookers, que podem adquirir anonimamente em muitos países.

Outro método é misturar dinheiro ilegal com dinheiro legal e aplicá-lo em jogos de azar nos casinos que polulam na Internet, e transferir depois os ganhos "lavados" para contas bancárias dos criminosos, através de firmas "offshore".

A evolução tecnológica "limita cada vez mais a operacionalidade dos criminalistas, que deparam também com obstáculos territoriais, porque a sua jurisdição cessa normalmente nas respectivas fronteiras", advertiu Ziercke.

Segundo o chefe da BKA, em 2008 o número de queixas-crime por delitos monetários desceu 20 por cento, para 7350, na Alemanha, números semelhantes ao ano anterior, sem que, no entanto, haja indícios de que a "lavagem" de dinheiro diminuiu.

Mesmo assim, Ziercke considerou que há algumas tendências positivas, como o reforço da segurança dos processos de "online banking" (transacções bancárias através da Internet).

A expressão "lavagem de dinheiro" remonta ao lendário "gansgter" norte-americano Al Capone, que nos anos 20 do século XX investiu, no negócio das lavandarias, elevadas somas obtidas de formas ilícita através do jogo, da chantagem, da extorsão ou da venda de bebidas alcoólicas, durante a chamada "Lei Seca".

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 212 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal