Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

01/06/2009 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

MP denuncia três executivos da Camargo Correa por fraude

Quatro supostos doleiros também foram denunciados. Denúncias são de fraude, evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

O Ministério Público Federal em São Paulo denunciou três executivos da construtora Camargo Correa e quatro pessoas apontadas como doleiros, informou o órgão nesta segunda-feira (1). Eles foram, segundo o MPF, denunciados por fraude em operação financeira, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Os supostos crimes foram descobertos pela Operação Castelo de Areia, da Polícia Federal, realizada em março deste ano. Um quarto executivo da empresa e duas secretárias da empresa podem responder por evasão de divisas e quadrilha, segundo o MPF.

Segundo o MP, o órgão espera agora que Justiça receba e aceite as denúncias; se isso acontecer,os denunciados serão processados formalmente e passam a ser réus.

Segundo a procuradora da República autora da denúncia, Karen Louise Jeanette Kahn, as buscas e apreensões realizadas nas casas e nos endereços comerciais dos acusados permitiram a apreensão de uma “farta gama de provas”, que comprovou “a existência de articulada e sofisticada organização criminosa operada por doleiros e diretores da empresa Construções e Comércio Camargo Correa (CCCC) para a prática de atividades de câmbio ilegal paralelo, inclusive dólar cabo, evasão de divisas, fraude contra o sistema financeiro e lavagem de dinheiro.

Esquema

Ainda de acordo com comunicado do MPF, executivos da empresa possuíam um mecanismo falso de importação de softwares por meio de contratos de câmbio forjados firmados entre a Empresa Admaster Participações Ltda. com o Unibanco e com o Banco Central, mas sob aparente legalidade.

Na prática, entretanto, a importação dos softwares era apenas simulada e os executivos da CCCC ordenavam pagamentos para a empresa Supark no Uruguai, pertencente a um dos doleiros integrantes do grupo.

A partir dessa empresa, as quantias eram remetidas pelos supostos doleiros integrantes do esquema para outros países, por ordem de diretores da CCCC, que teriam como destino a contas particulares dos diretores, da empresa ou do grupo.

Ainda de acordo com MP, o dinheiro era enviado aos doleiros por meio de dólar-cabo, que é uma operação ilegal de câmbio em que o dinheiro é remetido via compensação, sem transferência física e sem controle dos órgãos estatais.

A empresa Admaster Participações, que no contrato aparecia como responsável pelas importações, constava em 2008 como empresa sem movimentação financeira na Receita Federal. Além disso, não há registros de importações em nome da Admaster.

Pelo confronto entre as interceptações telefônicas e o material apreendido "in loco", o MP concluiu que Kurt Paul Pickel era um doleiro que coordenava as operações que eram executadas, na prática, parceiros e outros doleiros que ficavam baseados no Uruguai.

Outro lado

Procurado pelo G1, o advogado Alberto Zacharias Toron, que representa Pickel, disse que ainda não foi comunicado da denúncia e rebateu as acusações. "Essa história de que ele é doleiro é um disparate", afirmou, por telefone. O G1 tentou contato telefônico também com os advogados que representam os executivos da Camargo Correa denunciados e aguarda retorno.

Denúncias

De acordo com o MP, as acusações contra as pessoas que foram denunciadas foram as seguintes: fraude contra o sistema financeiro, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Kurt Paul Pickel, acusado de ser doleiro na operação, além de mais duas pessoas envolvidas foram denunciados por crimes de operação de instituição financeira ou de câmbio ilegal, fraude financeira, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 385 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal