Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

28/05/2009 - Zero Hora Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ulbra repassou R$ 4,2 milhões para empresa de ex-reitor

Por: Alexandre de Santi e Carlos Etchichury

Segundo auditoria judicial, verba foi utilizada na manutenção dos veículos que integram museu.

Técnicos responsáveis pela auditoria judicial nas contas da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) descobriram que a entidade pagou R$ 4,2 milhões para a RME Administração de Sociedades Educacionais – empresa que pertence a Ruben Eugen Becker, ex-reitor da Ulbra, e ao filho dele Leandro Becker – realizar a manutenção dos veículos que são atração no Museu da Tecnologia da Ulbra.

Para a Justiça, são repasses suspeitos porque os veículos que integram o museu da Ulbra pertencem à RME.

Num dos trechos do documento dos auditores, aos quais Zero Hora teve acesso com exclusividade, diz o seguinte:

“...Cabe salientar que a RME – Administradora de Sociedade Educacionais Ltda é controlada por Ruben Eugen Becker (ex-reitor) e seu filho Leandro Becker (ex-vice reitor), os quais cobram por serviços que são de responsabilidade da estrutura que os próprios comandavam...”.

Na semana passada, o juiz da 1ª Vara Federal Cível de Canoas, Guilherme Pinho Machado, expediu ofício solicitando a investigação dos contratos e dos repasses.

– São indícios de fraude que a polícia e o Ministério Público Federal terão de apurar – diz Machado.

Entre dezembro de 2001 e 17 de abril passado, auditores identificaram 321 repasses da Ulbra para a RME. São valores que variam de R$ 1,5 mil, pago em 5 de maio de 2005, a R$ 48.695,60, desembolsado em 17 de fevereiro último.

Fundada em 2001, a RME Administração de Sociedades Educacionais LTDA não tinha nenhuma atividade ligada à universidade em sua razão social. Com sede no apartamento de cobertura de Becker, no centro de Canoas, a RME está na mira das autoridades desde fevereiro. A Justiça estranha as sucessivas mudanças de objetivo na razão social da empresa, o fato de a sede ser no apartamento do ex-reitor e a constatação de que a firma dispõe de apenas dois clientes – a Ulbra e uma construtora responsável pelas obras na universidade.

Objetivo na razão social da empresa foi alterado

Ao longo dos anos, a empresa teria se adequado às exigências da Ulbra para trabalhar com a universidade. Até agosto de 2006, quatro alterações teriam ajustado o contrato social. O primeiro dos 12 objetivos na razão social passou a ser a administração de sociedades no ramo educacional e sociedades empresárias.

Em março, em um despacho judicial, o juiz Guilherme Pinho Machado, ao manifestar-se também pela penhora de bens, definiu a empresa de Becker e seus familiares da seguinte forma:

“Todos os indícios levam este juízo a se convencer de que a sociedade empresarial RME Representações Comerciais LTDA e a RME Administração de Sociedades Educacionais LTDA nada mais é do que instrumento do qual se vale o executado Ruben Eugen Becker para acobertar bens de sua propriedade e, também, de forma indireta, ser remunerado pela Celsp/Ulbra”.

Zero Hora tentou falar com o ex-reitor por duas vezes, ontem à tarde e no início da noite. No primeiro contato, ninguém atendeu ao telefonema. Na segunda ligação, uma funcionária da casa informou que Becker não estava.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 298 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal