Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

26/05/2009 - EPTV.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Lojas virtuais são acusadas de praticar golpes eletrônicos

Stopplay e Sei Comprar vendem produtos pela rede, mas não entregam.

Duas empresas sediadas em Ribeirão Preto são acusadas de vender mercadorias pela internet e não entregar aos clientes. De acordo com o promotor Carlos Cezar Barbosa, uma das empresas, a Stopplay, é investigada em cinco inquéritos abertos em Ribeirão e em outros estados brasileiros.

O Ministério Público (MP) tenta na Justiça a retirada do site da empresa do ar, mas perdeu em primeira instância. O promotor afirmou que recorreu no Tribunal de Justiça em São Paulo e agora aguarda a decisão.

O valor dos golpes praticados pelo empresário Michel Pierre, dono da Stopplay, está estimado em R$ 1 milhão. Prejuízo maior para o empresário Eduardo Delgado, de Macaé, no Rio de Janeiro. Ele comprou 15 impressoras totalizando R$ 4.960, pagos à vista, via boleto bancário. A chegada dos eletrônicos estava prevista para o dia 24 de abril.

Depois de ter o prazo de entrega da mercadoria prorrogado por várias vezes, ele esteve na sede da Stopplay nesta terça-feira (26), mas, assim como das outras vezes, só ouviu novas desculpas da loja.

O advogado da empresa, Antônio Roberto Sanches, disse que o empresário recebeu, no final da tarde, dois notebooks em troca das impressoras que, segundo ele, estão em falta. Mas o empresário negou a informação.

Segundo o MP, o dono da empresa será ouvido na próxima segunda-feira (1º).

Outro caso

A outra empresa investigada é a Sei Comprar. A polícia instaurou inquérito para apurar os crimes de estelionato supostamente praticados.

Em fevereiro deste ano, o médico Tiago Martins Rodrigues comprou um notebook no valor de R$ 1730, no site da loja, mas até agora não conseguiu receber o produto. Assim como ele, outros 20 consumidores registraram queixa contra a loja virtual no 4º Distrito Policial de Ribeirão Preto.

Segundo a advogada da empresa Sei Comprar, Carla Braga, no caso em questão, o cliente será devidamente ressarcido ou o produto será entregue o mais breve possível. Sobre a apuração policial, Carla adiantou que o sócio da empresa já foi intimado e compareceu ao distrito para prestar esclarecimentos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 312 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal