Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

26/05/2009 - Diário Catarinense Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Procon registra golpe telefônico em Palhoça

Três pessoas são atendidas diariamente vítimas do crime.

O Programa de Orientação e Prot6eção ao Consumidor (Procon) de Palhoça, na Grande Florianópolis, registra diariamente três casos de um golpe praticado pelo telefone. O crime foi apelidado de "Siga-me" e já lesou consumidores em mais de R$ 7 mil.

O golpe consiste em uma ligação feita em nome do setor de manutenção da empresa de telefonia. O falso funcionário solicita a programação do número do telefone. Na sequência, pede para que a vítima digite asterisco, mais uma série de números.

Ao finalizar o processo, o golpista pede que o consumidor faça uma ligação utilizando a sequência de números informada anteriormente.

De acordo com o Procon, as vítimas recebiam várias ligações a cobrar após a conversa com o falso funcionário da empresa de telefonia. Em todas as ligações, os consumidores não conseguiram falar com ninguém.

Vítimas

A auxiliar de serviços gerais Rosilene Patrícia de Souza, 30 anos, verificou o problema na linha telefônica do pai dela. Na fatura de dezembro, o valor cobrado pelo Brasil Telecom foi de R$ 2.246, mas o cliente sempre pagou, em média, R$ 46.

Rosilene não pagou a conta e a empresa de telefonia bloqueou a linha por falta de pagamento. O pai de Rosilene, Neri Vieira de Souza, teve o nome registrado do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC).

— Se tivéssemos feito as ligações, eu pediria emprestado e pagava. Mas não fizemos. Meu pai ganha um salário mínimo. Não é justo - relata.

Na sexta-feira, Rosilene pediu ao Procon um encaminhamento para entrar na Justiça contra a Brasil Telecom. Ela também registrou um boletim de ocorrência na delegacia de Palhoça.

Brasil Telecom

De acordo com o diretor do Procon de Palhoça, Élcio Luiz Scmitz, a Justiça está sendo acionada, já que a Brasil Telecom está irredutível nas negociações.

Scmitz discorda do posicionamento da empresa porque, segundo ele, pelo histórico do cliente, é possível saber que o consumidor não fez os telefonemas.

Por meio da assessoria de imprensa, a Brasil Telecom garantiu que não faz contato com seus clientes por meio de ligações a cobrar e, em seus contatos de serviços, não adota qualquer procedimento em que o cliente precise digitar comandos de programação utilizando as teclas do telefone.

Em caso de suspeita de golpe, é recomendável que o cliente entre em contato com a empresa e verifique a veracidade da ligação antes de fornecer qualquer tipo de informação.

A Brasil Telecom informou ainda que em casos de denúncias de fraude a empresa realiza uma verificação detalhada do histórico de ligações do cliente e, quando é constatado que houve fraude, o cliente não é tarifado.

Sem investigação

Andréa Pacheco, delegada em Palhoça, confirmou a ocorrência do golpe e disse que a polícia não consegue investigar este tipo de crime, já que precisa se ater às investigações de homicídios e de assaltos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 251 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal