Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

23/05/2009 - Portal MS Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Gaeco fecha cerco a quadrilha do golpe do bilhete premiado

O bando já agiu em Campo Grande, Brasília e vários municípios de Minas Gerais, interior de São Paulo e região Nordeste.

Mais cinco vítimas de quadrilha do golpe do bilhete premiado foram identificadas em Mato Grosso do Sul. Nesta sexta-feira o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) ofereceu denúncia contra os quatro presos acusados de aplicar o golpe. O Gaeco ainda segue nas investigações, com o objetivo de apurar mais crimes da quadrilha e para que outras pessoas reconheçam as jóias apreendidas.

Dinheiro em troca de promessas. Essa era a estratégia dos golpistas. As vítimas entregavam até dólares e euros com a esperança de receber parte de um prêmio da loteria. Os cinco integrantes do grupo são acusados de formação de quadrilha, estelionato, lavagem de dinheiro, extorsão e furto qualificado.

José Aparecido santos, de 53 anos, é apontado como o chefe da organização criminosa. A esposa dele , Celly Hung, e a filha, Josiane Santos, também estavam envolvidas. William Carlos de Oliveira, de 37 anos, dava apoio e ajudava a enganar as vítimas. Viviane de Araújo, 26 anos, também foi denunciada e está foragida.

De acordo com as investigações, a quadrilha ganhou mais de R$ 250 mil com o golpe do bilhete premiado, em menos de dois anos de atuação. Até o momento seis vítimas foram identificadas. Quatro em Campo Grande, uma em Chapadão do Sul, e outra em Tatuí, interior de São Paulo.

Mas a suspeita é que o golpe tenha sido aplicado em pessoas também em outras regiões do país. A quadrilha pode ter integrantes espalhados em Minas Gerais, Mato Grosso, Goiás e Paraná. Em todos esses estados foram registrados crimes semelhantes.

Quando a quadrilha foi presa, na semana passada, em Rio Claro, foram apreendidas mais de 150 peças de jóias, entre anéis, relógios, pulseiras e colares. Segundo o Gaeco, tudo era entregue aos criminosos como garantia.

Na casa do bando foram encontrados documentos que estão sendo investigados pela polícia. São talões de cheques, cartões de crédito e agenda com contatos. Quatro carros e uma motocicleta teriam sido comprados pela quadrilha com o dinheiro dos golpes.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 266 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal