Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

13/05/2009 - Zero Hora Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falsos donos de fazenda dão golpe de R$ 3,5 milhões

Por: José Luís Costa

Trio se fez passar por herdeiro de fazendeiro para lesar empresa carioca.

Era no mínimo estranho, do dia para noite, pequenos comerciantes saírem de um modesto apartamento em bairro popular para uma mansão em condomínio fechado com carros zero-quilômetro na garagem e marina para jet-ski à beira do Guaíba, na zona sul de Porto Alegre.

Ontem, a polícia interrompeu a fulminante escalada social de três homens, presos preventivamente sob suspeita de, em uma tacada só, aplicar um golpe de R$ 3,5 milhões. Eles forjavam a venda de Títulos da Dívida Agrária (TDAs) da Fazenda Annoni, um ícone da disputa por terra no Estado. Foram recuperados R$ 600 mil em veículos e eletroeletrônicos.

– Em valores, foi a maior fraude que eu já investiguei – afirmou o delegado Marcelo Farias Pereira, da Delegacia de Crimes contra a Fazenda Estadual, Meio Ambiente e Saúde Pública, do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).

O caso só chegou ao conhecimento do Deic em dezembro. A polícia descobriu a identidade, o paradeiro dos falsários e o destino dos R$ 3,5 milhões.

– Tiraram todo o dinheiro da conta, compraram casas e carros e colocaram em nome de pessoas próximas – afirmou o delegado Marcelo.

Ontem, com ordens de prisão preventiva e mandados de busca e apreensão, 32 agentes do Deic desencadearam a Operação Precatórios, vasculhando casas nos bairros Ponta Grossa, Ipanema, Tristeza, São Geraldo e Vila Ipiranga, na Capital, em busca dos golpistas e de provas da fraude. Os três presos se disseram comerciantes e negaram envolvimento na fraude.

Conforme o delegado Marcelo, um deles tem antecedentes por estelionato. O policial acredita que o trio vinha atuando desde 2007 e teria cometido outro golpe que está sob investigação. O trio será indiciado por estelionato, formação de quadrilha, falsificação de documento público e lavagem de dinheiro. A polícia estuda o bloqueio dos bens.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 417 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal