Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

09/05/2009 - O Dia Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Médica pode ter contas bloqueadas

Por: Carol Medeiros e Natalia von Korsch

Pediatra que fazia lipos responderá por estelionato. Pacientes que pagaram tratamento adiantado tentam, em vão, recuperar o dinheiro.

Rio - Sheila Maria da Silva Pinto Gonzalez, pediatra acusada de mutilar a barriga de pacientes em lipoaspirações, pode ter sua conta bancária bloqueada e os bens confiscados. O titular da Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Saúde Pública (DRCCSP), Robson Gomes, pediu ontem à Justiça a quebra de sigilo bancário e fiscal da médica. Ela também vai responder por estelionato. Quinta-feira, a farmacêutica Fernanda Antônia Vieira, 37 anos, registrou queixa na 16ª DP (Barra da Tijuca), contra ela e a clínica de estética Beleza Pura, na Barra. Ela deu 10 cheques de R$ 178 por uma cirurgia de lipoaspiração que nunca foi realizada e não recebeu o dinheiro de volta.

“Desisti porque senti que tinha algo errado, vi que ia entrar numa furada. Desde março tento pegar de volta os cheques e não consigo. Eles já compensaram um deles, devolveram só cinco e ainda me ameaçaram para que eu parasse de ligar cobrando”, conta.

Ontem, uma equipe da DRCCSP esteve na casa da médica, em Friburgo, mas não encontrou ninguém. A casa, de quatro andares, fica em condomínio de luxo no bairro Cônego, um dos mais nobres da cidade serrana. Ela tem ainda duas residências em Nova Iguaçu e é dona da clínica infantil Prosilha, onde realiza as lipoaspirações.

‘PRODUTO DE CRIME’

“Esse dinheiro é produto de crime, já que ela não tinha condições de realizar esse procedimento. As contas dela devem ser bloqueadas”, disse Costa, referindo-se ao fato de Sheila não ter especialização em cirurgia plástica, condição exigida pelo Conselho Federal de Medicina para fazer lipoaspiração.

Após as denúncias de O DIA, a clínica Prosilha fechou e outras duas pacientes que fizeram a cirurgia e pagaram por 10 seções de drenagem linfática não conseguiram concluir o tratamento nem receber o dinheiro de volta. Ambas prestaram queixa na 37ª DP (Ilha do Governador).

“Eu fiz a lipoaspiração na segunda-feira, mas paguei adiantado a drenagem pós-operatória e quando voltei à clínica estava tudo fechado. Mas mesmo se estivesse aberto não voltaria lá. Como vou ser tratada num local ilegal?”, lamenta uma das mulheres, que pediu para não ser identificada. “Fomos muito inocentes em acreditar nela. Agora teremos de fazer tudo de novo e ainda levamos calote”, reclamou.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 366 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal