Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2018 SOBRE FRAUDES E FALSIFICAÇÕES
Veja AQUI programação e promoções dos últimos treinamentos de 2018 da DEALL R&I
sobre Fraudes e Falsificações nos dias 14, 22 e 29 de novembro.


AFD SUMMIT
A maior Conferência de Investigação Corporativa & Perícia Forense da América Latina.
São Paulo dias 08-09 de dezembro de 2018


Acompanhe nosso Twitter

07/05/2009 - Portal Terra Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

MP denuncia deputado de AL por comprar mansão de R$ 700 mil

Por: Odilon Rios


O Ministério Público de Alagoas entrou com ação de improbidade administrativa contra o deputado Dudu Albuquerque (PSB). Ele é acusado pelo MP de comprar uma mansão de R$ 700 mil com dinheiro da Assembléia Legislativa. O parlamentar não foi localizado para comentar o assunto.

De acordo com o chefe do MP, Eduardo Tavares Mendes, nas investigações da Operação Taturana, deflagrada pela Polícia Federal em dezembro de 2007, o deputado apareceria em ligações telefônicas negociando uma mansão no condomínio Aldebaran, onde moram as famílias mais ricas de Alagoas, paga em 14 prestações de R$ 50 mil com dinheiro da Assembléia. Documentos comprovam a transação. O dinheiro teria sido negociado por meio de um empréstimo fraudulento, no qual a Assembléia era a avalista.

Albuquerque está sob risco de expulsão do seu partido, por causa das acusações de corrupção. Ele foi afastado do cargo ano passado, por decisão judicial, acusado de participar de uma quadrilha, formada por outros parlamentares, e que desviou R$ 300 milhões da folha de pagamento do Legislativo Estadual.

"As ações de improbidade administrativa estão sendo movidas contra todos os deputados. Contra o Dudu, tive que juntar milhares de folhas de provas", explicou o chefe do MP alagoano. "O foco agora serão as ações penais."

Esta é a sétima ação de improbidade administrativa contra deputados alagoanos movida pelo MP para investigar o esquema de desvio de dinheiro público. Nove parlamentares foram afastados dos cargos. Eles são acusados de lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, peculato e crime contra a ordem financeira nacional.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 288 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Divulgação





NSC / LSI
Copyright © 1999-2018 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal