Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

01/05/2009 - Diário de Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Venezuelano burlou bancos em cerca de 1,5 milhões de euros

Por: Helder Robalo


Com três identidades falsas, um venezuelano, de 53 anos de idade e residente na zona de Vila do Conde, conseguiu, durante seis anos, burlar várias entidades bancárias em cerca de 1,5 milhões de euros. O homem foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) do Porto, que ontem anunciou a detenção de mais quatro indivíduos, no âmbito de quatro operações distintas, pela prática de crimes de roubo à mão armada, posse de arma proibida (ver caixas), tráfico internacional de droga e falsificação e burla.

Sobre aquele indivíduo pendia um mandado de captura do tribunal de Aveiro, com base numa identidade falsa e para cumprimento de pena de prisão de três anos e seis meses. O suspeito foi presente a juiz, tendo-lhe sido aplicada prisão domiciliária com vigilância electrónica. Por ser estar ilegal no país foi conduzido ao centro de instalação temporária do SEF no Porto.

O homem é suspeito da prática de crimes, em série, de falsificação de documentos e burla qualificada na obtenção ilícita de créditos ao consumo e imobiliário junto de várias entidades bancárias. O homem usava documentos de identificação falsos que suportavam a avaliação à sua situação patrimonial, muito superior à real. O esquema rendeu-lhe créditos bancários no valor de 1,5 milhões euros que nunca liquidou. Os factos remontam a 2003, mas segundo o director nacional adjunto da PJ "a investigação começou há uns meses".

Com os documentos, o homem forjou três identidades e criou várias empresas, "através do sistema "Empresa na Hora"", disse Baptista Romão. Embora refira que este é positivo, Baptista Romão admite que "facilitou a rapidez com que as burlas são feitas".

O detido chegou a simular um roubo à casa, dando como furtadas cinco viaturas de gama alta que já havia vendido. O objectivo era burlar as respectivas seguradoras e, apesar de a PJ ter recuperado os veículos, manteve activos os pedidos de indemnização junto das seguradoras. A PJ está a investigar outras pessoas usadas como "testa-de-ferro" e qual o seu envolvimento.

Outra grande apreensão foi feita no Porto de Leixões. Na última semana a PJ levou a cabo uma investigação, denominada "À coca do coca", que levou à detenção de um indivíduo de 38 anos de idade, suspeito de integrar a estrutura de uma rede de tráfico transcontinental. O homem vai aguardar julgamento em prisão preventiva.

No âmbito da operação foram apreendidas 19 embalagens de produto, com um peso bruto total aproximado de 20,8 quilos, adequados à confecção de cerca de 210 mil doses e com um valor de um milhão de euros. Caso o produto entrasse no mercado de consumo e lhe fossem adicionadas substâncias de corte, a quantidade de doses e o valor monetário poderiam subir para o triplo, isto é, 630 mil doses e 3 milhões de euros.

A cocaína, que tinha como destino a Itália, vinha dissimulada na estrutura interna de um contentor frigorífico, proveniente do Brasil, com cerca de 6 toneladas de cocos verdes, devidamente embalada em 12 sacos. O contentor continha como carga alfandegária declarada fruta e estava aparcado no Porto de Leixões. Foi ainda apreendido um automóvel e três telemóveis, entre outros objectos relevantes em termos probatórios.

A PJ está a investigar a possível intervenção de outras pessoas na rede internacional.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 195 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal