Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

27/11/2006 - Gazeta do Povo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Donos de casa de câmbio são indiciados em relatório da PF


A Polícia Federal de Cuiabá pediu nesta segunda-feira mais 30 dias de prazo para a conclusão do inquérito que investiga o escândalo do dossiê contra políticos do PSDB. Foi o segundo pedido de prorrogação, e, até agora, três pessoas já foram indiciadas: o advogado e ex-assessor de campanha do PT Gedimar Passos, por ocultação de documentos, e os donos da casa de câmbio Vicatur, por lavagem de dinheiro e crime contra o sistema financeiro.


O delegado de PF Diógenes Curado, responsável pelas investigações, quer ouvir outras pessoas, entre elas o deputado federal Carlos Abicalil (PT-MS). No segundo relatório parcial entregue nesta segunda à Justiça Federal, Abicalil é citado por ter feito e recebido ligações telefônicas do ex-diretor do Banco do Brasil Expedito Veloso, acusado de envolvimento no caso do dossiê.

Para o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, a prorrogação de prazo é normal dada a complexidade das investigações.

- Não houve terceiro adiamento, o que houve foi mais um pedido de prazo, o que é normal num inquérito com essa complexidade. A origem do dinheiro exige um minucioso cruzamento de informações, de ligações telefônicas e isso demora. Não é possível fazer milagre - disse.

O ministro disse que ainda não há elementos para afirmar que o deputado federal Ricardo Berzoini (PT-SP) tenha sido ordenado a compra do dossiê, conforme matérias publicadas na imprensa no final de semana.

- A Polícia Federal não fechou ainda isso. Continua trabalhando e vai chegar às conclusões possíveis dentro do mundo real. Não se pode querer que ela encontre evidências que se amoldem à uma concepção pré-concebida e nem que ela desminta essas concepções - disse.

No primeiro relatório, a Polícia Federal revelou que os depoimentos apontavam que a negociação do dossiê era comandada pelo ex-assessor da campanha de Lula, o ex-analista de mídia e risco Jorge Lorenzetti.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 477 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal