Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

29/04/2009 - Fatima News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Programas piratas custam 2 milhões de empregos no Brasil


Atualmente, cerca de 59% dos softwares vendidos no mercado brasileiro são pirateados – isso significa que, de cada 100 comercializados, 59 são falsos. Os últimos dados disponíveis são de 2007 e pertencem à BSA (Business Software Alliance), que consolidou os números da IDC (International Data Corporation), maior empresa mundial de pesquisa da indústria da tecnologia. Os prejuízos gerados pela pirataria de programas bateram na casa de US$ 1,617 bilhão no país naquele ano.

Segundo o Ministério da Justiça, por causa da pirataria o Brasil deixa de criar dois milhões de empregos formais por ano. Além disso, o software ilegal também patrocina o crime organizado. Ou seja, é um mal que precisa ser combatido.

O problema é que não existe, até o momento, tecnologia à prova de fraudadores. Para se ter uma ideia, no final do ano passado o Blu-Ray e o HD-DVD, as mais modernas mídias de filmes, tiveram seus códigos quebrados por um hacker. Ou seja, será preciso ainda mais investimento para diminuir o prejuízo.

Estima-se que, anualmente, as empresas de software percam o equivalente a 40% do que arrecadam para o mercado pirata. O 5º Estudo Anual Global de Pirataria de Software, da BSA, aponta que os três países com as maiores taxas de pirataria são Armênia (93%), Bangladesh (92%) e Azerbaijão (92%).

Já as três nações com as menores taxas de pirataria são Estados Unidos (20%), Luxemburgo (21%) e Nova Zelândia (22%). Apesar da baixa taxa de pirataria nos EUA, os prejuízos em dólares são maiores do que os de qualquer outro país, ultrapassando os US$ 8 bilhões, pois o mercado consumidor norte-americano de software é o maior do planeta.

Dos 108 países pesquisados, o uso de software pirateado caiu em 64, cresceu em 11 e se manteve estável em 33. O Brasil apresentou redução do índice em dois anos consecutivos, uma diminuição de cerca de 5%. Na América Latina, os prejuízos atingiram US$ 4,1 bilhões, apesar de terem caído 1%.

No Brasil, o combate à pirataria no setor registrou, em 2007, mais de 718 ações, que resultaram na apreensão de cerca de dois milhões de CDs contendo programas pirateados, aumento de 150% se comparado a 2006. Também em 2007 o mercado formal de software registrou crescimento de 22% no país, prova de que é preciso mesmo criar novos mecanismos de defesa para dar segurança às empresas do setor. Segurança que trará para o Brasil mais investimentos e gerará renda e emprego.

Taxa de Pirataria por Região (2007)
América do Norte 21%
Europa Ocidental 33%
Ásia Pacífico 59%
Oriente Médio/África 60%
Europa Central/Oriental 68%
América Latina 65%
União Europeia 35%
Mundial 38%

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 236 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal