Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

28/04/2009 - O Estado de São Paulo / Ag. Estado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF prende quatro ex-prefeitos e mais 17 pessoas no MA

Por: Wilson Lima

Operação teve o objetivo de desarticular uma quadrilha especializada em desvio de recursos públicos federais.

SÃO LUÍS - Quatro ex-prefeitos e mais 17 pessoas foram presas nesta terça-feira, 28, pela Polícia Federal (PF) durante a Operação Rapina IV, desencadeada nos municípios de Montes Altos, São Pedro da Água Branca e Governador Edison Lobão, no sul do Maranhão. A operação teve o objetivo de desarticular uma quadrilha especializada em desvio de recursos públicos federais, principalmente dos ministérios da Educação e da Saúde. A PF estima que, somente nos últimos 18 meses, a organização tenha desviado aproximadamente R$ 14 milhões dos cofres públicos da União.

Além dos 21 mandados de prisão, a corporação executou 42 mandados de busca e apreensão de computadores, notas fiscais e documentos das três prefeituras envolvidas. Entre os presos estão Washington Pláscido, ex-prefeito de Governador Edison Lobão; Ildésio Gonçalves de Oliveira, ex-prefeito de São Pedro D''Água Branca; Nélson Castilho, ex-prefeito de Montes Altos; e sua esposa, Patrícia Castilho, que também foi ex-prefeita do município. Também foram detidos funcionários públicos, empresários, ex-secretários municipais, contadores e advogados.

A Rapina IV é um desdobramento das outras ações da PF homônimas que vem sendo realizadas desde 2007. De acordo com a corporação, as quatro operações estão interligadas não somente pela tipicidade da fraude, mas também pelas empresas envolvidas no esquema. Segundo a PF, as três prefeituras "fraudavam licitações, balancetes contábeis e utilizavam notas fiscais falsas das empresas de fachada investigadas com objetivo de encobrir desvios e apropriações ilícitas de recursos públicos oriundos da União por meio de convênios, fundos e planos nacionais". A PF afirmou ainda que as prefeituras também fraudavam licitações ou manipulavam processos licitatórios.

Os suspeitos estão sendo acusados de crimes como falsificação de documento público, falsificação de documento particular, falsidade ideológica, uso de documento falso, peculato, emprego irregular de verbas públicas e formação de quadrilha. Em quatro Operações Rapina desencadeadas pela PF, já foram presas 166 pessoas em 20 cidades do Maranhão e do Piauí. Nenhum dos advogados dos ex-prefeitos foi localizado para falar sobre o assunto.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 284 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal