Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

25/04/2009 - AgroPortal Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

A STIHL alerta para a falsificação de motosserras


O flagelo das falsificações intensificou-se desde final de 2008 no sector da maquinaria florestal, agrícola e de jardinagem. Recentemente detectou-se um aumento das mesmas, especialmente em motosserras, tendo-se desencadeado as denúncias correspondentes às entidades competentes.

As motosserras falsificadas são vendidas na Internet ou através de "vendedores ambulantes". As motosserras assemelham-se ao produto original STIHL principalmente devido à sua cor laranja. Os potenciais compradores são enganados pelos autocolantes falsificados que ostentam a marca "STIHL". A STIHL alerta os consumidores para terem cuidado com estes produtos falsificados e recomenda o aconselhamento e a compra apenas em lojas especializadas.

STIHL Qualidade apenas em lojas especializadas

Em alguns casos, o cliente não distingue um produto original de uma falsificação. Contudo, mesmo as mais pequenas deficiências em aparelhos a motor podem levar a sérios riscos para a segurança. Se, por exemplo, o travão de corrente estipulado por lei não funcionar poderá causar ferimentos fatais. Além disso, o desempenho, os gases de escape e a duração das imitações não correspondem aos padrões de qualidade da STIHL. "Os nossos produtos são vendidos exclusivamente em lojas especializadas que garantam a originalidade, o serviço e o aconselhamento. Nenhuma cópia das nossas máquinas alcança a qualidade STIHL", refere o gerente da ANDREAS STIHL, S.A. em Portugal, Juvenal Martins.

Medidas da STIHL contra falsificadores

A STIHL reclama os direitos de protecção industriais em todos os mercados importantes, defendendo-se assim com êxito contra os falsificadores. O aspecto dos produtos STIHL está protegido através de padrões típicos, as embalagens das motosserras e os manuais de utilizador estão protegidos através de direitos de autor. Em 2003 a STIHL solicitou as patentes também na China, país onde se fabrica 80% das falsificações. A marca STIHL está registada em mais de 160 países do Mundo. Além disso, a STIHL solicitou a diferentes administrações alfandegárias da UE a confiscação de cópias de máquinas e peças que sejam importadas ou exportadas. Também se perseguem as falsificações na Internet, feiras e revistas especializadas.

É muito importante que qualquer pessoa que detecte uma falsificação, a denuncie perante a GNR, a Policia ou a ASAE, uma vez que estas máquinas falsificadas podem ser um risco para a segurança da pessoa que as compra.

A STIHL ganha caso na China

O mais recente êxito da STIHL ocorreu no final de 2008 no caso do fabricante chinês "Swool Power Machinery Co., Ldt.", que foi acusado pela STIHL num tribunal chinês por violação de patente. Logo na primeira instância, a Swool foi condenada à interrupção do fabrico da tampa do depósito de um tipo de motosserra e ao pagamento de uma indemnização no valor de 17.000 Euros. No seguimento, a Swool interpôs recurso e requereu a eliminação da patente no serviço de patentes. Este requerimento foi recusado e a sentença foi confirmada em segunda instância. Apesar de os tribunais de primeira e segunda instância estarem domiciliados no mesmo local que a sede da empresa Swool, as decisões foram tomadas de forma célere e clara. Ao contrário do que é habitual, o tribunal leu a sentença logo após a negociação das partes.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 760 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal