Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

24/04/2009 - Gazeta Mercantil / Investnews Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

GAZETA: Preocupação com segurança na internet é menor


SÃO PAULO - Em relação a outros países, os brasileiros estão situados entre os mais preocupados com riscos de segurança - como roubo de identidade, fraudes com cartões de crédito e afins. Mas essa preocupação caiu ligeiramente para 178 pontos (em uma escala de 0 a 300) ante os 182 apurados no último levantamento, realizada em setembro de 2008. É o que revela uma pesquisa divulgada pela Unisys, multinacional de serviços de tecnologia da informação.

A pesquisa, promovida em nove países, duas vezes ao ano, revelou que, no caso do Brasil, seus cidadãos têm a percepção de que a atual crise financeira mundial pode aumentar os riscos de roubos de identidades e crimes relacionados. Dentre os 1.500 brasileiros em março, 70% responderam nesse sentido. Apenas 24% indicaram que não haveria alteração do quadro. No total, apenas 5% se posicionaram de forma otimista, relatando acreditarem na redução nos riscos por conta da crise; 2% não souberam responder.

Em outros países, a preocupação com o aumento dos riscos devido à crise varia: na Espanha, 84% dos ouvidos estão mais apreensivos; na Alemanha, 56% e na Holanda, apenas um em cada três.

Uma particularidade brasileira é o fato de os habitantes no País se preocuparem menos com a segurança das transações na internet (149 pontos) do que com as ameaças com a segurança nacional (203 pontos), a segurança financeira (177) e a segurança pessoal (183).

Pouco mais da metade dos brasileiros está apreensiva com os riscos na internet. Esta percepção foi mantida praticamente estável desde setembro, no último levantamento, ainda que, segundo a União Internacional de Telecomunicações, um terço dos brasileiros utilize o meio.

No que tange às transações financeiras eletrônicas, a reação é similar. Pouco menos da metade dos brasileiros está seriamente preocupada com os riscos relativos à questão. E perto de um quarto simplesmente não o considera.

O acesso não autorizado a informações pessoais, bem como o uso de dados pessoais, tem maior apelo junto aos brasileiros. O roubo de identidade está no radar de quase três quartos (72%) dos entrevistados, que alegam se sentir seriamente preocupados com essa ameaça, ante apenas 11% que informam não estar absolutamente preocupados com isso.

As entrevistas ocorreram por telefone em nove capitais, abrangendo as classes A, B e C.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 376 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal