Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

22/04/2009 - ComputerWorld Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

8 dicas para aumentar a segurança de dados corporativos

São Paulo - Pesquisa da Associação Brasileira dos Auditores de Sistema mostra que empresas perdem, anualmente, cerca de US$ 2 bilhões em documentos.

Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira dos Auditores de Sistema constata que, anualmente, as corporações perdem quase 2 bilhões de dólares em documentos, principalmente devido ao uso indevido dos sistemas de informações. As informações foram divulgadas pela NetSafe Corp, especializada em soluções de segurança e gerenciamento de tecnologia da informação.

De acordo com a empresa de segurança, muitas dessas ocorrências se dão pelo mau uso de recursos de informática por parte dos próprios funcionários das corporações. Os oito deslizes mais comuns, segundo a NetSafe, são:

1- Acesso a Wi-Fi público, em que não há criptografia de dados. Basta conectar o notebook a alguma rede aberta para que dados confidenciais, tais como senhas e relatórios, fiquem expostos na rede;

2- Cópia ou transferência de dados para dispositivos portáteis, como CDs e pendrives. Além de colocar em risco as informações da empresa, o funcionário pode contaminar o sistema com algum vírus, importado de outra máquina;

3- Envio de dados para endereço de e-mail pessoal para trabalhar em casa ou mantê-los salvos. Nesse processo, as informações saem da estrutura protegida da empresa e passam a ficar sujeitas a crackers e a furto;

4- Clicar em links desconhecidos é muito comum nos ambientes de trabalho em que se utilizam ferramentas de busca. É necessário obedecer às normas de acesso, que definem quem está e quem não está autorizado a fazer o quê;

5- Pagamento de contas em bancos ou lojas virtuais durante o expediente. Sem querer, os internautas podem deixar senhas gravadas nos sistemas durante operações de compra, por exemplo;

6 - Administração de senhas de forma incorreta. Senhas são altamente confidenciais. Nada de anotá-las em papéis ou emprestá-las a outro funcionário, nem mesmo a pretexto de agilizar um processo ou resolver algum problema;

7- Uso de computadores públicos (exemplo: lan house e outros meios). Evite realizar operações bancárias ou compras que envolvam números de cartões de crédito. Ao utilizar computadores públicos para consultar e-mails, lembre-se de excluir o histórico de navegação.

8- Utilização de aplicativos bloqueados. Mesmo com as normas empresariais, funcionários podem ignorar o bloqueio de redes sociais e programas de mensagens instantâneas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 263 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal