Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

22/04/2009 - Comunidade News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Brasileiros envolvidos com falsificação de dinheiro são sentenciados

“Lili” e Jean serão deportados após cumprirem a pena nos Estados Unidos.

Os brasileiros Wesli “Lili” Camargo, 33, e Jean de Oliveira, 20, já foram sentenciados. Os dois participaram de um esquema de falsificação de dinheiro e foram condenados a 18 meses e 10 meses de prisão, respectivamente. Depois de cumprirem a pena, os dois serão deportados.
Segundo informação do porta-voz do Departamento de Justiça Americano, Thomas Carson, a audiência de Lili ocorreu na segunda-feira (20). A Juíza Vanessa L. Bryant sentenciou o brasileiro a 18 meses de prisão, seguidos por três anos de liberdade supervisionada. Além da pena, Lili terá que pagar uma multa na quantia de $4,000.

A audiência de Jean ocorreu no dia 14 último e foi conduzida pela mesma juíza. Jean foi condenado a 10 meses de prisão e ao pagamento de $10,000 de multa.

Lili assumiu a culpa pela fabricação de dinheiro falso no dia 22 de janeiro último. No dia 4 de março último foi a vez de Jean admitir a culpa pela acusação de distribuir dólares falsos.

A prisão dos dois brasileiros aconteceu na noite de 24 de novembro último. Jean foi flagrado por agentes do Serviço Secreto Americano (USSS) no estacionamento do New York Sports Club em Danbury, Connecticut, onde aguardava por David Herstin, residente em Katonah, Nova York, para vender dinheiro falso. Foi David quem levou as autoridades até o brasileiro, com quem foram encontrados cerca de $7,000 em notas falsas.

O dinheiro era adquirido de Wesley “Lili” Camargo, 33, que também foi preso na mesma noite. Considerado o líder da quadrilha, Lili tinha uma verdadeira fabriqueta de dinheiro falso no apartamento, segundo a investigação. Foram encontrados um computador, impressora, scanner, equipamento para clarear cores e até mesmo uma tábua de passar roupas, tudo isto acompanhado da quantia aproximada de $22,100.

Comércio de dinheiro
Lili confirmou à polícia a participação de mais dois brasileiros, além de Jean, no esquema. Epaminondas José Soares, 41 e Joister Pacheco Ataíde, 27, já haviam sido presos no dia 7 de novembro, quando estavam na Carolina do Norte rumo à Flórida. No carro da dupla a polícia encontrou $35,200 em notas falsas e $2,614 em notas verdadeiras.

Os dois estavam sendo investigados numa operação conjunta do USSS com as polícias de West Hartford, Manchester, Waterbury, Monroe, Danbury e Waterford. Em algumas destas cidades, Epaminondas e Joister compraram mercadorias com dinheiro falso e as devolveram, com o objetivo de faturar notas verdadeiras.

Participaram ainda da investigação a polícia do estado de Nova York, de Roanoke Rapids e da Carolina do Norte. O caso está sendo conduzido pela Promotora Assistente Deborah R. Slater.
Após o cumprimento da pena, Lili e Jean serão enviados de volta ao Brasil.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 328 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal