Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

22/04/2009 - Jornal O Nortão Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Diminuem as fraudes no programa Bolsa Família


Os cruzamentos dos cadastros da Presidência da República, Controladoria-Geral da União (CGU) e do Ministério do Trabalho apontaram uma queda entre 5% e 7% das fraudes no Bolsa Família. O percentual é considerado bom pelos técnicos do governo, mas o aparecimento de novos tipos de irregularidades é a atual preocupação. A maioria dos problemas encontrados no programa do governo federal é o cadastramento de pessoas fora do perfil exigido, além de uso político do benefício.

Em muitas situações os casos viram questão de polícia não apenas pelos desvios do dinheiro público, mas também pelos absurdos cometidos pelos gestores. É o caso de Billy Flores da Rosa, que recebeu pouco mais de R$ 2,1 mil do Bolsa Família. Não se tratava de uma pessoa, mas do gato de estimação de Eurico Siqueira da Rosa, que coordenava o programa na cidade de Antônio João (MS). Ele inseriu dados falsos no sistema do programa para cadastrar seu animal e retirar o dinheiro. Eurico foi denunciado pelo Ministério Público Federal na semana passada, e casos como o seu passaram a ser uma das preocupações das autoridades.

“Os valores desviados pelo réu não foram vultuosos. O ato, no entanto, é extremamente reprovável, uma vez que as verbas federais desviadas eram destinadas justamente às pessoas que mais necessitam de auxílio governamental para ter uma vida ao menos digna”, afirmaram os procuradores da República no estado, na denúncia encaminhada à Justiça. “Os desvios de valores do Bolsa Família, com o cadastramento de pessoas fictícias, não apenas vilipendiam os cofres do governo federal, como também acarretam a não inclusão de famílias necessitadas no programa”, acrescenta o MP, pedindo “punição exemplar para o acusado”.

“Os cruzamentos dos cadastros com os demais órgãos envolvidos no programa fizeram com que as irregularidades tivessem uma grande queda, mas ainda existem muitos casos de ilegalidades”, afirma o secretário executivo da CGU, Luiz Navarro. Segundo ele, os fatos são sempre relacionados ao perfil. “Tem pessoas que não têm condições de receber o dinheiro do Bolsa Família, por causa da renda ou pela condição de vida que levam. Além disso, não comprovam que os filhos estudam, entre outras coisas.” Para Navarro, episódios como o que ocorreu no Mato Grosso do Sul são absurdos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 267 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal