Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

22/04/2009 - Rádio Grande FM Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Técnico de informática estaria aplicando golpes em Dourados


O técnico de informática Hudson Vilhalva Cabral, de 36 anos, foi denunciado em Dourados por seis pessoas, na semana passada, por suposto golpe no conserto e venda de computadores. Um boletim de ocorrência coletivo tendo como vítimas Eliana Castro da Silva, 29, Lindaura de Brito, 55, Luciano Felipe Brito Azevedo, 23, Elia Cristiane Ferreira, 26, Juliany Dutra Serjoani, 21, Dhiego Fernando Brito Azevedo, 20, e Myrian Karla de Oliveira foi feito na primeira delegacia de Polícia Civil de Dourados, comandada pelo delegado Sandro Márcio Pereira, no dia 14.

As vítimas alegam que foram lesadas por Hudson, que é natural de Nioaque, mas que residiria em Dourados, na rua Benjamim Constant, 703, no Jardim América. De acordo com Eliana Castro, o homem vendia os computadores com defeito e, após ser acionado pela vítima, buscava o computador para consertá-lo sem devolvê-lo posteriormente. Eliana acha que Hudson entrega as máquinas com defeito, justamente para aplicar o golpe.

As vítimas realizaram negócios com Hudson, após ler anúncios de venda de computadores em classificados de jornal. No caso de Eliana, os prejuízos chegam a quase R$ 900, segundo ela. A mulher disse que comprou um computador no valor de R$ 300 de Hudson, pagando com dois cheques. A máquina foi entregue, mas após apresentar defeito, o homem a levou e não devolveu até hoje, segundo Eliana.

Outros golpes teriam sido praticados por Hudson. Ele teria pagado R$ 500 para trazer um note book do Paraguai, sem entregar o produto. Teria também pagado uma dívida a Myran com um depósito de R$ 700 em conta no caixa eletrônico. Porém, depois o banco informou à vítima que o envelope estava vazio.

Juliany disse na delegacia que deu R$ 100, mais uma TV de 21 polegadas e ainda um celular num negócio por um monitor LCD de 15 polegadas. Ela não recebeu o monitor. Já Luciano afirmou que entregou a Hudson um computador para formatar (limpar a memória e instalar novos programas), sem recebê-lo de volta.

Já Dhiego disse que comprou um computador por R$ 200. Depois, o suposto golpista lhe procurou dizendo que levaria a máquina e traria uma melhor (Pentium 4), o quem nunca ocorreu e Dhiego acabou ficando no prejuízo. Já Lindaura disse que pagou R$ 30 para Hudson comprar um disco rígido de 40 gigas, sem ter a peça entregue.

Elia afirmou que teve dois monitores, de 15 e 17 polegadas levadas pelo suposto golpista para venda e um CPU para formatar. Até hoje, nenhum bem foi restituído, segundo ela.

Na segunda-feira à tarde, o Diário MS fez duas tentativas no sentido de falar com Hudson pelos números de telefones informados por ele às vítimas. Os números são 9931 2460, 9971 6034 e 9107 8214. As operadoras informaram que os telefones estavam desligados ou fora da área de serviço.

O Diário MS não conseguiu obter mais informações sobre o caso na 1º DP porque na segunda-feira foi ponto facultativo nos órgãos estaduais e ontem foi feriado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 345 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal