Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/04/2009 - O Jornal Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

OJB - Comércio de cheques roubados se espalha entre brasileiros

Por: Carlos Moraes


BOSTON - Ter um cheque de uma conta-corrente bancária normal ou comprar um no mercado negro? A questão parece não ser dúvida nenhuma para grupos de estelio-natários e falsificadores que estão espalhando papeis 'podres' nas mãos dos comerciantes. Eles compram cheques de empresas de imigrantes que estão retornando a seu país e trocam nos balcões de lojas de brasileiras.

Diversas delegacias de Massachusetts já estão monopolizadas para prender estelionatários que se passam por trabalhadores vítimas de golpes de patrões desonestos. Os bandidos preenchem cheques e usam documentos legais para efetuar a troca.

As quadrilhas de vendas de cheques se organizaram e mantêm endereços fictícios de escritórios, geralmente caixas postais, e usam telefones celulares pre-pagos para confirmar a emissão dos documentos. Elas cobram de $ 50 a 100 por folhas de cheques.

Este tipo de fraude é mais comum nos países onde a identidade é menos tutelada. Os Estados Unidos são recordistas neste sentido, já a Europa é mais protegida.

Especialistas da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, consultados pelo OJB, disseram que os bandidos são difíceis de serem contidos, mas algumas medidas podem ser tomadas por seguraça.

Segundo o delegado Lima Cunha, 'nos Estados Unidos - assim como no Brasil - ninguém é obrigado a aceitar cheques que não lhe pareça confiáveis.
Desconfiar é a palavra de ordem. Quem está recebendo o cheque deve pedir um telefone da empresa supostamente emitente do cheque e confirmar se o beneficiário é funcionário ou não. E exigir que o telefone seja fixo. Claro que ligar para a companhia telefônica local é outro bom caminho. Assim, você terá a certeza do endereço onde está insta-lado o telefone. Esse pode ser um bom início para a investigação policial '.
Para o especialista em fraudes Arnaldo Ferreira dos Santos, o sucesso dos estelionatários em mais de 80% dos golpes aplicados no comércio brasileiro é explicado, não pela habilidade do falsário, mas sim pelo excesso de rapidez na identificação do cliente, e pelo despreparo, desa-tenção e a confiança demasiada dos funcio-nários.

Segundo ele, com medo de perder o cliente ou não criar constrangimentos, o comércio re-laxa no processo de identificação.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 306 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal