Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

24/11/2006 - Tribuna do Interior Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia acaba com esquema de ongs usada para desviar mais de R$ 30 mi


A Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas do Paraná prendeu, na manhã de ontem, 16 pessoas acusadas de integrar uma quadrilha que desviou, pelo menos, R$ 30 milhões em arrecadações conseguidas através de duas organizações não governamentais (ongs) de apoio a pessoas com câncer.

A Operação Pharmako cumpre ao todo 31 mandados de busca e apreensão e 16 de prisão, simultaneamente, em quatro estados – Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e São Paulo. Até o fechamento desta edição, a polícia havia apreendido R$ 600 mil em dinheiro, R$ 200 mil em cheques e mais de 20 veículos novos como Mercedes-Benz, Vectra, Renault Mégane, Fiat Marea, caminhonete S10, Ford Focus, Fiat Idea, todos modelo 2005/2006, que podem ter sido adquiridos com o dinheiro arrecadado pelas ongs. Vasta documentação que comprova as fraudes também foi apreendida.

O homem apontado como líder da quadrilha é o jornalista Arnaldo Braz, preso na capital paulista, ontem. Ele é o gerente do Grupo de Apoio a Pessoas com Câncer (GAPC) e da Associação Brasileira de Assistência a Pessoas com Câncer (Abrapec), que são as organizações usadas para arrecadar ilegalmente o dinheiro desviado.

"A polícia do Paraná passou a investigar as ongs há mais de um mês, quando recebemos denúncias de ex-funcionários que perceberam que praticamente toda a arrecadação não era destinada às pessoas portadoras de câncer, mas eram desviadas em benefício dos próprios administradores das ongs. É uma conduta hedionda, pois além de enganarem pessoas humildes e bondosas, deixam de salvar inúmeras vidas com os recursos arrecadados, além de lesarem o Estado com a ausência de recolhimento de tributos trabalhistas e encargos diversos", disse o secretário da Segurança Pública do Paraná, Luiz Fernando Delazari.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 559 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal