Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/04/2009 - Época Negócios Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Chinesa bilionária é julgada em fraude de US$ 57 milhões

Listada como a 68ª pessoa mais rica da China, Wu Ying enganou amigos e investidores em um esquema de pirâmide financeira que lembra o golpe do investidor Bernard Madoff.

Ela já foi a sexta mulher mais rica da China, listada na 68ª posição entre as 100 maiores fortunas do país. Mas a bilionária Wu Ying que reapareceu diante da Corte do Povo na província de Zhejiang era uma mulher mais magra e vestindo o uniforme amarelo da prisão. Ela é acusada de uma fraude de US$ 57 milhões – o equivalente a R$ 125,2 milhões – envolvendo um esquema de pirâmide muito semelhante ao de Bernard Madoff nos Estados Unidos.

Wu Ying convenceu 11 investidores, alguns deles seus amigos pessoais, a colocar dinheiro em supostas empresas e investimentos com a promessa de altos lucros.

Ela está preciso há mais de dois anos e aguarda julgamento na Corte Intermediária do Povo de Jinhua. O crime de que é acusada é punido com a pena máxima na China e Wu Ying pode enfrentar o pelotão de fuzilamento.

Antes de ser presa em fevereiro de 2007, nada havia na vida luxuosa de Wu Ying que faria qualquer pessoa desconfiar que ali poderia haver problemas.

Em vez de investir o dinheiro como prometido, a bilionária o usou para pagar empréstimos e acabou incorrendo em juros sobre juros. Wu também acabou “desperdiçando” o dinheiro comprando propriedades e carros. Mas o pior é que ela aproveitou para comprar roupas, artigos de luxo e sustentar seu faustoso estilo de vida.

No começo, a ex-bilionária foi acusada de levantar fundos ilegalmente, o que lhe daria uma pena máxima de 15 anos de prisão. Mas as investigações revelaram um esquema fraudulento que pode lhe valer a pena de morte.

A defesa alegou que Wu “emprestou o dinheiro”, mas não enganou ninguém. Ela teria, inclusive, investido realmente em negócios, mas deu azar.

Wu, que tem 28 anos, disse que é inocente. Em janeiro, sete pessoas que supostamente teriam colaborado com Wu foram condenadas por fraude e receberam penas entre 22 meses a seis anos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 247 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal