Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/04/2009 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia apreende R$ 1 milhão em cédulas falsas no bairro dos Jardins, em São Paulo


SÃO PAULO - A polícia apreendeu na tarde desta sexta-feira R$ 1 milhão em notas falsas que estavam com um hóspede do Hotel Renaissance, localizado na Rua Haddock Lobo, no bairro nobre dos Jardins, em São Paulo. Segundo os policiais que deram o flagrante, as notas de R$ 50 estavam em duas valises e seriam usadas em um golpe de estelionato. O homem detido foi identificado como Gerlândio Pereira Chaves. Ele negou que o dinheiro seria repassado e disse que as notas falsas seriam usadas numa campanha de publicidade.

O investigador Edson Rodrigues, do 4º distrito policial, Consolação, informou que um derrame de notas falas já vinha sendo investigado no bairro. Hotéis e estabelecimentos comerciais foram informados pelos policiais para que ficassem em alerta para o surgimento de dinheiro falsificado. Nesta sexta, os policiais receberam uma denúncia de que um homem tentaria repassar uma quantidade de dinheiro falsificado, aplicando um golpe.

- Não sabemos que tipo de golpe seria, nem quem era a vítima - disse o policial.

Eles montaram campana em frente ao hotel, por volta de 17h, e viram quando o suspeito apareceu no hotel carregando duas valises. Ele tentou sair do prédio, mas foi abordado e não ofereceu resistência. Nas duas malas, os policiais encontraram as notas falsas de R$ 50, com uma nota verdadeira do mesmo valor por cima do maço de dinheiro.

- Não imaginávamos que era uma quantidade tão grande de dinheiro falso. Foi uma das maiores apreensões feitas na região - disse o investigador.

Ele afirmou que Gerlândio negou que o dinheiro seria usado para estelionato. O suspeito disse que trabalhava com publicidade e que as cédulas eram cópias xerox e seriam distribuídas numa ação de marketing promocional. Mesmo assim, Gerlândio acabou preso em flagrante.

- Colocar uma nota verdadeira por cima das cédulas falsa é um comportamento típico dos golpistas - explicou o investigador.

Agora, com as informações dadas por Gerlândio os policiais vão investigar onde as cédulas falsas são fabricadas. A polícia acredita que no hotel havia mais cúmplices de Gerlândio, mas como os comparsas viram quando ele foi preso conseguiram

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 244 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal