Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/04/2009 - Diário de Pernambuco Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF desarticula grupo de fraudadores

Quadrilha. Detentos comandavam clonagem de cartões de clientes da CEF em Pernambuco e mais três estados.

A Polícia Federal de Pernambuco desarticulou ontem um grupo que fraudava correntistas da Caixa Econômica Federal. Na operação, denominada Espelho, a PF cumpriu dez mandados de prisão, busca e apreensão. Destes, oito foram prisões temporárias e duas preventivas. O grupo responde a 20 inquéritos instaurados na PF de Pernambuco e integra uma quadrilha que agia há pelo menos dois anos também no Rio de Janeiro, Bahia e no Distrito Federal. Os golpes eram aplicados através da clonagem de cartões de crédito, com o uso de um aparelho já bem conhecido pela polícia como "chupa-cabra".

Em Pernambuco, os dois autuados na operação, na verdade, já estavam detidos em unidades prisionais. Hildegue Santos da Silva e Francisco Edflávio Leite da Silva estavam no Centro de Triagem de Abreu e Lima (Cotel), enquanto Raimundo Nonato de Lima cumpria pena no Presídio Anibal Bruno. Os três comandavam as quadrilhas de dentro desses presídios. O outro preso foi Diego Joaquim Duarte de Lima. Ele foi encontrado no Distrito Federal e, segundo informações da PF, é filho de Raimundo Nonato. Outras quatro pessoas foram presas no Rio de Janeiro, mas elas não tiveram seus nomes divulgados. Apenas na Bahia ninguém foi preso. Lá, foram apreendidos documentos, equipamentos e os cartões utilizados na fraude. A pedido da Caixa Econômica Federal, a polícia não informou o montante do prejuízo em decorrência dos golpes.

A atuação de uma mesma quadrilha em diferentes regiões do país é uma forma de dificultar a identificação dos fraudadores, de acordo com os policiais federais. Isso porque o local de colocação do dispositivo (chupa-cabra), na maioria das vezes, não é o mesmo de realização dos saques. "É tudo uma estratégia para dificultar que a polícia chegue até eles", explicou o assessor de comunicação social da PF em Pernambuco, Giovani Santoro. Outro fator que dificulta a inibição desse tipo de crime, é a falta de controle na aquisição de cartões magnéticos virgens.

Ainda de acordo com Santoro, os criminosos preferem fraudar os clientes da Caixa Econômica por conta do convênio existente entre a instituição bancária e as casas lotéricas. "Os clientes podem efetuar saques e pagamentos nesses estabelecimentos, mediante o uso do cartão bancário, bastando somente a digitação da senha pessoal e uma combinação da data de nascimento do correntista", disse o assessor de comunicação da PF.

Etapas da fraude - Segundo a PF, primeiramente a quadrilha instalava nos terminais das agências bancárias o dispositivo conhecido como chupa-cabra. Em seguida, quando um cliente ia utilizar o caixa, eles capturavam os dados da tarja magnética. Depois, colocavam-nos em um arquivo de computador para inclusão dos dados capturados nos cartões em branco e impressão desses cartões com os dados da pessoa que iria realizar os saques. O passo seguinte era a colocação das informações pessoais dos titulares dos cartões clonados a partir de acesso a sistema informatizado da CEF. Depois, o grupo realizava os saques.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 661 vezes




Comentários


Autor e data do comentário: tiago santana silva - 18/05/2009 21:40

olá pessoal, tive meu cartão clonado, sou de Ilhéus-BA, vi que foram apreendidos certos documentos aqui no estado, gostaria de saber se tem como eu entrar em contato com quem está em frente a esse caso, pois foi sacado uma certa quantia da minha conta poupança da caixa economica, o saque foi efeutado em uma casa loterica assim propriamente ditos nos casos na págima.
preciso de uma confirmão da justiça para ter meu dinheiro de volta.
caso entre esses documentos que foram apreendidos aqui na Bahia, esteja um cartão cuja o nome do titular seja tiago santana silva ou qualquer coisa que possa provar que o saque foi uma fraude. logo agradeço.
já foi feito o registro na delegacia da cidade.
obrigado



O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal