Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

23/11/2006 - Diário da Tarde Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Piratas têm uma clientela fiel


O resultado do estudo mostra a forte concorrência entre os mercados de varejo formal e informal na cidade, ainda que a maior parte dos consumidores afirme que não pretende adquirir artigos piratas. De acordo com a economista da Fecomércio, Silvânia de Araújo, o objetivo da pesquisa foi alertar os lojistas sobre o perigo da concorrência desleal, que, apesar de nociva às empresas, faz parte da agenda deste final de ano. Na avaliação dela, a situação é um reflexo das políticas governamentais, que acabam por permitir a desoneração fiscal dos profissionais que comercializam produtos piratas, estimulando o mercado informal. A compra de produtos piratas divide a opinião do casal de namorados Eliel Maia da Silva, office-boy, e Juliana Silva Mendes, estudante. Ele confessa que é um consumidor assíduo de CD s, DVD s, tênis e outros artigos piratas. Ela tem a noção exata de que a pirataria é danosa à economia formal. Mesmo assim, na tarde de ontem, a estudante acompanhava o namorado na escolha de DVD´s numa banca instalada no Shopping Tupinambás. Compro produtos piratas por causa do preço. Se eles vierem com defeito, não tem problema. O pessoal troca desde que num prazo de 15 dias , sustenta. Segundo Silva, para presentear a família neste Natal a única saída será comprar produtos piratas. Com certeza vou comprar no Natal para presentear os parentes , diz. Nesse caso, a única a se salvar da pirataria é a namorada, que não quer nem pensar em ganhar um produto falsificado como presente de Papai Noel. Segundo a pesquisa da Fecomércio, os consumidores de ensino médio são aqueles que têm mais propensão a comprar produtos piratas. Nada menos do que 56,7% dos que avisam que vão aderir à pirataria estudaram até o terceiro ano. Outros 36,1% têm estudo fundamental. Já as pessoas com curso superior representam 7,2% dos consumidores que têm planos de presentear com produtos piratas neste Natal. Por outro lado, no grupo que diz não planejar embarcar nessa onda, 44,8% têm instrução superior completa ou incompleta e 39,4% ensino médio. Isso pode significar que o acesso à informação sobre qualidade dos produtos, atendimento, e pós-venda, além dos danos econômicos e sociais causados por essa modalidade de comércio, conta muitos pontos na decisão desse tipo de compras , comenta a economista da Fecomércio. No que se refere à renda familiar, de acordo com a pesquisa, 38,5% dos que pretendem comprar têm rendimentos entre R$ 1.050,01 e R$ 1.500,00 ao mês, seguido dos que recebem salário mensal entre R$ 700,01 a R$ 1.050,00, com 30,9%. Explica Silvânia Araújo que apesar do apelo preço como fator de atração desse mercado, a faixa de consumidores está distribuída em um público cuja renda está concentrada entre dois a quatro salários mínimos. Dos entrevistados que informam que irão comprar produtos piratas, apenas 4,6% percebem até um salário mínimo. Ainda de acordo com a pesquisa, os CD´s e os brinquedos encabeçam a lista dos produtos preferidos desse público, com 29,7% e 25,5% das preferências, respectivamente, seguidos pelos DVD´s com 16%. Os artigos de uso pessoal também compõem o rol de itens desejados como roupas (9,3%), relógios e óculos (7,4%) e calçados (7,3%).

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 599 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal