Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

23/11/2006 - O Tempo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Pirataria faz país perder R$ 27 bi

Por: Ana Paula Pedrosa


Cerca de 42% dos consumidores de Belo Horizonte pretendem comprar presentes piratas no Natal, segundo estimativa da Federação do Comércio de Minas Gerais (Fecomércio).

O resultado da pesquisa mostra a força do comércio ilegal, que gera perdas anuais em torno de R$ 27 bilhões por ano e faz com que o país deixe de gerar 2 milhões de empregos formais, segundo o Conselho Nacional de Combate à Pirataria e Delitos Contra a Propriedade Intelectual, órgão vinculado ao Ministério da Justiça.

Para se ter uma idéia do tamanho do rombo, o número de empregos perdidos é praticamente igual à população desempregada nas regiões metropolitanas de Belo Horizonte, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre e Salvador.

Segundo o IBGE, 2,3 milhões de pessoas estão sem emprego nessas regiões. Ainda de acordo com dados repassados pelo Conselho Nacional de Combate à Pirataria, o cálculo da Interpol é que a atividade movimente US$ 522 bilhões por ano no mundo, mais que o narcotráfico, que gira US$ 360 bilhões por ano.

De acordo com a Fecomércio, 38,5% dos que pretendem comprar produtos piratas tem renda familiar entre R$ 1.050 e R$ 1.500 e 56,7% concluíram o ensino médio. Os produtos que devem ser mais consumidos são CDs e brinquedos.

A coordenadora do departamento de Economia da entidade, Silvania Araújo, diz que o comércio não consegue competir com os preços dos piratas, que não pagam imposto nem cumprem as obrigações legais, como oferecer garantia ao comprador. Como arma para atrair o comprador, o lojista pode usar o atendimento diferenciado durante a venda e no pós-venda e o ambiente agradável, aponta ela.

O proprietário da Vide Bula, Giacomo Lombardi, ficou chocado com o resultado da pesquisa. “É um desrespeito total, uma tristeza. Como podemos querer um país ético desse jeito?”, disse. Ele afirma que a marca sofre com a falsificação de produtos desde “antes de a pirataria entrar na moda”.

“Eu estou para lançar uma coleção de óculos esporte, mas eles já estão à venda por aí”, exemplifica, referindo-se aos produtos piratas que são vendidos antes mesmo de os originais chegarem às lojas.

Combate
Apesar de altos, os índices de perdas com falsificações vêm diminuindo. Há um ano, a estimativa do Comitê Nacional de Combate à Pirataria era que o prejuízo anual girasse entre R$ 30 bilhões em R$ 35 bilhões. A redução pode ser creditada a resultados mais eficientes no combate à atividade.

No primeiro semestre deste ano, foram apreendidos US$ 27,9 milhões em mercadorias pirateadas, 21,8% a mais que no mesmo período do ano passado. De janeiro a junho foram instaurados 3.300 inquéritos por violação de direito autoral, contrabando e descaminho em todo o país.

Outras ações para reduzir a pirataria são campanhas educativas, como a “Pirata, tô Fora”, encabeçada pelo próprio Conselho. As estratégias de combate aos piratas foram definidas em 2004, com o Plano Nacional de Combate à Pirataria, que tem 99 itens divididos em três vertentes, educativa, econômica e repressiva.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 634 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal