Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

27/12/2005 - Gazeta de Limeira Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Cuidado com a “troca” do cartão no ato do pagamento


O acesso aos cartões bancário ou de crédito está cada vez mais facilitado e nesta época o uso é ainda mais propício. A ousadia dos golpistas também é maior. Para evitar a clonagem, o Procon lista alguns cuidados, como verificar se ninguém está observando a digitação da senha e ainda se o funcionário não fez troca de cartão.

Ao efetuar um pagamento com cartão de crédito, a recomendação da superintendente do Procon de Limeira, Silvana Barbi, é que o consumidor acompanhe o funcionário até a máquina onde é feita a operação. Solicite sempre a via do comprovante de venda e, antes de assiná-lo, confira o valor declarado na compra. Depois de concluída a operação, é fundamental que se rasgue o papel carbono do boleto impresso.
Em relação aos cartões magnéticos, ao realizar qualquer operação no caixa eletrônico, o usuário deve pedir que qualquer pessoa que esteja próxima se afaste. “Não se deve, em hipótese nenhuma, aceitar ajuda de desconhecidos, somente de funcionários identificados e, ainda assim, não informe a senha”, alertou.
Se o cartão ficar retido no caixa, o Procon orienta que não se digite a senha para tentar retirá-lo. É necessário clicar no item “anula” e acionar imediatamente um funcionário. O problema pode ocorrer fora do horário de funcionamento da agência e, neste caso, a recomendação então é que o banco seja comunicado através do telefone.
Não emprestar o cartão para ninguém e nem deixar que estranhos o examinem, sob qualquer pretexto, é fundamental para evitar a troca, que muitas vezes ocorre sem que o usuário perceba. “Por isso, a assinatura no cartão é essencial, para dificultar uma possível substituição”, afirmou.
Outro problema que muitos usuários enfrentam é a dificuldade para memorização de senhas. Se for realmente necessário anotá-la, Silvana disse que a anotação deve ficar em lugar diferente do cartão, para diminuir o risco em caso de roubo ou perda. As senhas nunca devem ser alteradas por telefone.

O QUE FAZER?

A superintende do Procon disse que é comum muitos consumidores procurarem o órgão narrando as seguintes cenas: “tirei meu extrato e percebi que há menos dinheiro do que deveria” ou ainda “não há mais dinheiro na conta”. Em ambos os casos, a recomendação é que se procure a gerência do banco para fazer a reclamação ou ainda ir à delegacia mais próxima e registrar Boletim de Ocorrência (BO). (ESS)

Golpes mais comuns
* O estelionatário compra um cartão magnético em branco e, de alguma forma, consegue os dados da vítima (número da conta-corrente ou cartão de crédito, agência bancária e senha) para fazer a clonagem. Até mesmo a assinatura é falsificada.
*O golpista clona o cartão no ato do pagamento da compra, através de um equipamente específico, fingindo até ser funcionário dos estabelecimentos comerciais.
*Em caixas eletrônicos, o estelionatário introduz uma fita (normalmente de filme plástico) no orifício onde a vítima deposita o cartão, fazendo com ele fique retido na máquina. Sem levantar suspeita, oferece ajuda ao usuário, pedindo que ele digite a senha. Mas, como o cartão continua retido, a vítima busca ajuda de um funcionário. Neste instante, com auxílio de uma ferramenta apropriada, o golpista retira o cartão, faz a clonagem e coloca o cartão no local novamente.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 724 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal