Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

23/11/2005 - Valor Econômico Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Brasil já é o terceiro país em fraudes bancárias

Por: Altamiro Silva Júnior


SÃO PAULO - As fraudes bancárias andam trazendo dor de cabeça aos brasileiros.
O país já é terceiro em número de fraudes, revela uma pesquisa da Unisys que ouviu 8.339 pessoas em oito países. No Brasil, 9% dos clientes de bancos já sofreram os chamados " roubo de identidade " - fraudadores roubam dados bancários dos clientes (na internet, em caixas eletrônicos ou via clonagem de cartões) e realizam saques, pagamentos e transferências entre contas-correntes.
O Brasil perde apenas para Estados Unidos e Reino Unido em fraudes. Outro dado revela que 70% dos entrevistados se preocupam " muito " com o problema.
Apesar disso, 63% não estão dispostos a pagar mais tarifas bancárias para ter maior nível de proteção e outros 65% dizem não ter intenção de mudar de banco para ter uma melhor proteção. Já 8% afirmam que estariam " muito dispostos " .
Mesmo sem querer mudar de banco ou pagar mais por maior proteção, 84% dos brasileiros responderam que gostariam de receber mais informações dos bancos sobre segurança nas transações.
Para Armando Netto, diretor de serviços para o mercado financeiro da Unisys Brasil, a pesquisa revela diferenças significativas entre os países, mostrando que os bancos têm que ter uma estratégia também diferenciada.
O Brasil, por exemplo, é o único país entre os oito pesquisados onde as pessoas se preocupam com a segurança pessoal quando descobrem o roubo de informações como senha ou número de cartões de crédito, segundo resposta de 36% dos entrevistados. Nos outros países, o maior temor é da perda do dinheiro (que aqui, é a quarta preocupação).
A pesquisa da Unisys revela também o baixo uso dos serviços bancários pela internet. Apenas 18% disseram usar o banco online. Quando se consideram pessoas de maior nível de renda o percentual sobe para 36%.
Ainda assim abaixo do México, onde 57% dizem usar o " internet banking ". Para Netto, algumas explicações para o baixo uso no Brasil estão ligados às diferenças regionais e o ainda restrito acesso à internet. " Se a pesquisa fosse feita só em São Paulo, o número seria bem maior ", diz.
Esta é a primeira pesquisa mundial deste tipo feita pela Unisys, empresa especializada em serviços e soluções de tecnologia da informação.
As entrevistas foram realizadas em oito países - Estados Unidos, Alemanha Reino Unido, França, Brasil, Hong Kong, México e Austrália - entre os dias 8 e 22 de agosto. No Brasil, foram ouvidos 1.500 pessoas de 18 a 60 anos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 890 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal